IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

História e Negritude no FLICA 2011


Joel Rufino dos Santos, Ana Maria Gonçalves e Luislinda Valois
Mediador: Márcio Meirelles
Dia: 14 de outubro de 2011 (sexta-feira)
Horário: 10h

“Negação da negação do homem negro”. Eis a contribuição de Jean-Paul Sartre para o conceito de negritude. Há outras contribuições, como a de Aimé Césaire, que cunhou o termo em 1935 como uma crítica à opressão cultural europeia. Mas voltemos à de Sartre, pois se encaixa à perfeição no atual estágio dos debates.

Brancos, pardos, mongólicos e negros esclarecidos concordam que a quantidade de melanina na pele não faz o homem, não tem a ver com superioridade ou inferioridade. Somente os racistas pensam diferente, ou melhor, não pensam, expõem toda sua ignorância, inclusive antropológica, pois não existe raça humana, existem etnias, a partir de conceitos culturais.


O racista não nega o homem negro. Aponta-lhe o dedo, acusador. Quem nega o homem negro, e há brancos e negros que o fazem, é quem nega a cultura negra, ou melhor, as culturas negras africanas subsaarianas. É quem vê como completa a obra de assimilação à cultura europeia iniciada pelos portugueses no século XV.

Assim, se negritude é, entre outras coisas, a “negação da negação do homem negro”, ela é a afirmação da resistência das culturas negras à assimilação, à aniquilação do negro enquanto ente cultural singular.

Joel Rufino dos Santos e Luislinda Valois passaram a vida a negar a negação do homem negro, a valorizar a cultura de matriz africana, a combater a opressão cultural europeia. Ana Maria Gonçalves escreveu o maior libelo contra essa negação. Então todos eles são contra a assimilação pura e simples? Sim, mas haverá debate, pois a Flica propõe a eles o crivo da História. A partir dela, não seremos todos pardos? Assimilados, portanto?

Fotos: Ângelo Duarte // Divulgação // Acervo Pessoal

Confira a programação completa do FLICA 2011 no site:
http://www.flica2011.com.br/

 

Tags: , , , , ,

Um Comentário para “História e Negritude no FLICA 2011”

  1. […] Evolução Hip Hop Notícias Relacionadas Artistas prometem agitar palco musical da Flica 2011, Abertura da FLICA terá palestra do escritor Fernando Brasil lidera ensino da História de África Brasil lidera ensino da História de África Congresso AfroBrasileiro quer difundir o Hino à Negritude Congresso AfroBrasileiro quer difundir o Hino à Negritude Negritude e racismo no Cabaré da Rrrrraça Negritude e racismo no Cabaré da Rrrrraça Compartilhar/Favoritos […]

Deixe um comentário

 
Governo da Bahia  ©2021 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.