IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Posts marcados com ‘Bando de Teatro Olodum’

nov
3

Terças pretasNo mês de novembro, o Bando de Teatro Olodum se associa a artistas, grupos e movimentos de valorização da cultura afro-brasileira, trazendo ao palco do Teatro Vila Velha a diversidade de linguagens que compõem a performance negra, é a VI edição do Festival de Arte Negra A Cena Tá Preta. Em 2015, o Festival contará com shows musicais, exibição de filmes, debate sobre o teatro negro e a estreia de Erê, espetáculo que marca os 25 anos de criação da mais importante companhia de teatro negro do Brasil.
leia mais

jul
1

Por Jaime Sodré

Jaime Sodré

Um Bando de Artimanhas

Cena 1 – A habilidade dramática negra vem de longe, embora os senhores de engenho duvidassem de qualquer qualidade talentosa, a realidade demonstrara o contrario. Pinturas rupestres africanas mostram-nos um mascarado, tatuado, em movimentos teatrais, sendo fácil perceber as mais diversas performances nas etnias africanas.

Cena 2 – Vislumbrando uma pintura da época colonial, de um canavial, veremos um grupo de negros, realizando oculto aos senhores, danças e expressões teatrais totêmicas, firmando na lembrança momentos da África distante.

Cena 3 – Veremos também a coreografia teatral do Bumba meu Boi, suportado por um texto mítico, oral. Teremos também encenações do Rei e Rainha do Congado, e ainda as interpretações de Chico Rei. No Recôncavo, maquiados de preto, vestidos de palha, temos no Nego Fugido a teatralizar desafios dos negros escravos, em busca da liberdade.

Cena 4 – Como não atribuir às expressões dos orixás, no Xirê do Candomblé, um exercício religioso, coreográfico e teatral.

Cena 5 – Em tempos carnavalescos, a Embaixada África e os Pândegos da África, esmeravam-se nos seus carros alegóricos, a representação teatral das cortes africanas.

Cena 6 – O TEN – Teatro Experimental do Negro, iniciativa do brilhante Abdias Nascimento, representava um gesto desafiante. A ideia surgiu do encontro com os poetas Efrain Bó, Godofredo Iommi, Raul Young e Napoleão Filho, após assistir a peça O Imperador Jones, de Eugene O’Neill, um ator branco, Hugo D’Evieri, atuava pintado de preto. Preso por protesto contra o racismo, no Presídio de Carandiru Abdias fundou com os presos o Teatro do Sentenciado. Ao deixar a prisão, criou uma companhia com operários e empregadas domesticas que foram alfabetizados para a leitura do texto teatral.

Cena 7 –  No dia 8 de maio de 1940 o TEN se apresentou no Teatro Municipal do Rio, com Agnaldo Camargo, negro, como ator principal. O objetivo era dar ao ator negro a possibilidade de levar ao palco personagens livres de estereótipos.

Epílogo – Dizendo ter orgulho da trajetória do Bando, a estimada diretora teatral Chica Carelli referia-se ao Bando de Teatro Olodum como um ato de coragem, estruturado para a formação de novos autores, atores e diretores. Relata que João Jorge, presidente do Olodum convidou o competente Márcio Meireles para esta empreitada vitoriosa, a meta era a criação de uma proposta teatral com uma linguagem baiana, elementos da cultura afro-brasileira e questões sociais, sem ser um ato folclórico depreciativo e panfletário.

A voz de Jorge Washington ecoa com uma fala do Grupo, manifesto parabéns, para ele “a sensação é de dever comprido”, com a contribuição de atores do Bando na cena nacional, Lázaro Ramos, Érico Braz e Fábio Santos, em Londres.

O Bando de Teatro Olodum, há 25 anos segue fazendo Arte e “Manhas” para vencer as adversidades.

Benção em nome de Mario Gusmão.

 

Jaime Sodré é historiador, escritor, doutorando em Educação e Contemporaneidade e Consultor do Programa Tambores da Liberdade.

jul
3

áfricasÁfricas é o primeiro infanto-juvenil do Bando e traz à cena o continente africano, através da sua história, seu povo, seus mitos e religiosidade. Dirigido por Chica Carelli a peça aborda o universo mítico africano em uma tentativa de suprir a escassez de referenciais africanos no imaginário infantil, povoado de fábulas e personagens eurocêntricos.
leia mais

nov
6

Festival internacional A Cena Tá Preta reúne teatro, música, cinema, dança, exposição e manifestações populares, de 09 a 18 de novembro, em Salvador.
leia mais

mar
23

No próximo dia 27 de Março, a partir das 19h, no Teatro Vila Velha, vai acontecer o lançamento do DVD Áfricas.
leia mais

mar
13

O Bando de Teatro Olodum apresenta gratuitamente o espetáculo “Áfricas”, no próximo dia 20, na Senzala do Barro Preto, sede do Ilê Aiyê, no bairro da Liberdade, em Salvador. Apeça começa às 19h.
leia mais

nov
11

No mês da Consciência Negra o Teatro Vila Velha abre seus espaços para dar visibilidade às artes cênicas de matriz afrodescendente. Com uma programação dedicada ao debate sobre o Teatro Negro no Brasil.


leia mais

out
27

O ator Jorge Washington, do Bando de Teatro Olodum, será homenageado com Medalha Zumbi dos Palmares em Sessão solene, recomendada pelo vereador Moisés Rocha (PT). A solenidade ocorrerá no dia 03, às 19h, no plenário da Câmara Municipal.


leia mais

mai
16

A nova temporada do espetáculo BENÇA (em cartaz no Teatro Vila Velha, sempre às sextas e sábados, 20h, e domingos, 17h, até 29 de maio) proporcionará o encontro de importantes mantenedores da cultura e religiosidade afro-brasileiras, vindos de cidades de forte presença da herança africana.
leia mais

Governo da Bahia               ©2020 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. SECOM - Secretaria de Comunicação Social