IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Por Edjane Santos

Seminário Internacional de Formação e Capacitação em Cultura

A realização do 1 º Seminário Internacional de Formação e Capacitação em Cultura nos dias 28, 29 e 30 de maio de 2012, no Teatro Vila Velha, em Salvador é uma resposta natural à expansão da área cultural. O setor privado, o setor público e o Terceiro Setor, são responsáveis por ações, investimentos, criação de instituições, fundações, agências e organizações necessitando, cada vez mais de recursos humanos.

Entretanto, a importância dessas ações e projetos culturais ainda não é plenamente reconhecida e inúmeros são os problemas decorrentes, em grande parte, do fato de que os recursos humanos neles envolvidos carecem de uma formação específica. Um dos objetivos do 1º Seminário Internacional de Formação e Capacitação em Cultura é discutir esses problemas, buscando dar aos profissionais que atuam, ou queiram atuar nesta área uma visão de um mercado em expansão.
Não há como negar que há alguns anos vivenciamos uma ativação do processo de profissionalização dos setores culturais, mais precisamente desde a implantação das leis de incentivo no Brasil. A posição assumida pela cultura como fator essencial no desenvolvimento inclusivo nas sociedades contemporâneas nos obriga a rever estratégias programáticas nos diversos setores sociais, políticos e econômicos, buscando a profissionalização e o aprimoramento de um novo campo de trabalho que surge como exigência de uma sociedade em mutação. A universidade, lugar onde se pensa o fazer cultural, não pode se furtar a ocupar um papel central na sedimentação desse elo da cadeia de profissionalização e capacitação em cultura.
O público alvo do 1º Seminário Internacional de Formação e Capacitação em Cultura é formado pelos estudantes e profissionais de qualquer área do conhecimento, que busquem se especializar no desenvolvimento de atividades ou projetos privados e públicos relacionados a ações culturais e produção e gestão de bens culturais. O Seminário pode e deve interessar, particularmente, aos profissionais que atuam em empresas privadas ou fundações (institutos culturais, fundações de fomento à cultura) ou públicas (museus, setores culturais) e em organizações do Terceiro Setor.

PROGRAMA 1º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO EM CULTURA
PRIMEIRO DIA – 28/05/2012 – SEGUNDA-FEIRA

9h – Mesa de Abertura – com Deolinda Vilhena e Irène Kirsch – Presidente e Vice-Presidente da Comissão Organizadora9h15 – Conferência de abertura – Cláudia Leitão – Secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura – Por um Brasil Criativo: reflexões sobre a institucionalização e a construção de políticas públicas para a economia criativa brasileira

10h15 – Conferência de Emmanuel Wallon – Professor de Sociologia política – Université de Paris-Ouest Nanterre/La Défense – Preparar o imprevisto, antecipar o inédito: a formação dos administradores culturais diante das mutações dos sistemas de produção e dos circuitos de intercâmbios artísticos.

11h30 – Debate com o público – Mediação: Ângela Andrade, Coordenadora Geral de Estratégias e Gestão de Ações do Ministério da Cultura

12h – Almoço livre

14h – Mesa Redonda 1 – COMO ARTICULAR CRIAÇÃO E MEIOS DE PRODUÇÃO?
Coordenação: Sérgio Farias – Diretor do IHAC/UFBA
Dinâmica: Cinco intervenções de 20 min. cada seguidas de 40 min. de debate Composição da Mesa: Aldo Valentim – As Experiências das Oficinas Culturais da Secretária de Cultura de São Paulo e o Projeto Ademar Guerra Jean-Pascal Quilès – As relações criação/produção: quais perspectivas de futuro?
Marcio Meirelles – O Bando de Teatro Olodum – um centro de formação em performance negra
Renato Ferracini – O caso do LUME – Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas da UNICAMP
Roseni Sena – Educação: transversalidade nas ações programáticas do Inhotim

16h30 – Pausa café

17h – Grupo de Trabalho 1 – apresentação de trabalhos selecionados pela Comissão Científica Eixo temático: Formação em gestão e produção cultural
Coordenação: Luiz Marfuz – Diretor teatral e Professor do PPGAC da UFBA
Dinâmica: Seis intervenções de 15 min. seguidas de 30 min. de debate

1. Os Caminhos e obstáculos na profissionalização da gestão cultural em Ibero-américa Autor: Antônio Luis de A. Vieira Lopes
2. A Formação do gestor da obra musical na Bahia Autor: Armando Alexandre Castro
3. A Importância de uma empresa Júnior na formação e experiência da produção cultural Autor: Carlos Alberto Ferreira da Silva
4. A Organização profissional e o caráter formador no espetáculo Merlin ou A Terra deserta (1993) Autora: Carmen Paternostro 5. Teatro de revista no Rio de Janeiro e no Nordeste nos séculos XIX e XX – Inspiração para pensar a produção cultural contemporânea Autora: Karina A. S. Faria
6. O papel da extensão na profissionalização do produtor cultural: diversidade e diferença no mercado de bens simbólicos Autor: José Roberto Severino

19h – Fim do Primeiro Dia

SEGUNDO DIA – 29/05/2012 – TERÇA-FEIRA

9h30 Conferência Isabelle Faure – Diretora da NACRe- Région Rhônes-Alpes, Professora Associada do Instituto de Ciências Políticas de Lyon (França): O acompanhamento dos atores culturais: que postura e que ferramentas para aquele que acompanha?

11h – Debate com o público – Mediação: Gisele Nussbaumer – FACOM

12h – Almoço livre

14h – Mesa Redonda 2 – ENTRE CONHECIMENTOS TEÓRICOS E EXPERIÊNCIA PRÁTICA: COMO ENRIQUECER AS COMPETÊNCIAS DA GESTÃO CULTURAL?
Coordenação: Luiz Cláudio Cajaíba – Professor e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFBA
Dinâmica: Cinco intervenções de 20 min. seguidas de 40 min. de debate
Composição da Mesa: Laura Bezerra – Programas de formação na área da cultura: a experiência da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia
Eliane Costa – Políticas públicas culturais para o cenário das redes sob a perspectiva da ecologia digital
Emmanuel Wallon – As necessidades em formação na administração cultural territorial: a experiência da França
Lia Calabre – O Papel das políticas públicas na formação dos profissionais da cultura
Selma Cristina Silva – Ações de formação do Observatório Itaú Cultural para gestores de cultura: desafios de motivação e continuidade

16h30 – Pausa café

17h – Grupo de trabalho 2 – apresentação de trabalhos selecionados pela Comissão Científica Eixo temático: A formação dos artistas e técnicos das artes do espetáculo
Coordenação: Hebe Alves Diretora teatral e Professora do PPGAC – UFBA
Dinâmica: Seis intervenções de 15 min. cada seguidas de 30 min. de debate

1. Prática e técnica na cena: caminhos para a formação do iluminador Autor: Pedro Dultra Benevides;
2. A formação circense e o instrutor social de circo Autor: Fabio Dal Gallo;
3. O jogo do ator na cena cômica: o relato de uma oficina Autor: Henrique Bezerra;
4. Os Kriyãs do Yoga ou “um artista cênico purificado” Autora: Adelice Souza;
5. O sujeito em criação: do criar e do constituir-se Autor: Juliano Casimiro de Camargo Sampaio;
6. Considerações sobre o conceito de preparação do ator ao longo da história Autor: Sérgio Nunes Melo;
19h – Fim do Segundo Dia

TERCEIRO DIA – 30/05/2012 – QUARTA-FEIRA

9h30 – Conferência de Jean-Pascal QUILÈS – Diretor adjunto e responsável pelas formações do Observatoire de Politiques Culturelles – A experiência de uma instituição singular: o Observatório de Políticas Culturais (França).

11h – Debate com o público – Mediação – Paulo Miguez, Coordenador do Programa de Pós-Graduação Multidisciplinar em Cultura e Sociedade (IHAC-UFBA).

12h – Almoço livre

14h – Mesa Redonda 3 – ENSINAMENTOS ARTÍSTICOS, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E EDUCAÇÃO SUPERIOR: CONCORRÊNCIA OU COMPLEMENTARIDADE?
Coordenação: Adriano Sampaio Professor do Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade (FACOM).
Dinâmica: Cinco intervenções de 20 min. cada seguidas de 40 min. de debate
Composição da Mesa:
Deolinda Vilhena – O Ensino da produção teatral: uma tentativa de transformar a sustentabilidade do teatro de utopia em realidade
Giovandro Marcus Ferreira – Desafios da formação em Produção Cultural: da graduação à pós-graduação
Isabelle Faure – A especialidade do quinto ano em Sciences Po – Lyon, uma ligação entre a formação inicial e mundo profissional
Maria Helena Cunha – A Educação a distância como ferramenta de difusão de conhecimento
Sérgio Farias – A formação em Cultura e em Artes nos Bacharelados Interdisciplinares da UFBA

16h30 – Pausa café

17h – Grupo de trabalho 3 – apresentação de trabalhos selecionados pela Comissão Científica
Eixo temático: Políticas culturais e formação
Profa. Dra. Isa Trigo – Diretora e Professora titular da Universidade do Estado da Bahia

1. Grupo de Estudos “A Metafísica da ação poética” – uma experiência de formação cultural Autor: Douglas Rodrigues Novais e Paula Matenhauer Guerreiro
2. Gestus cidadãos: arte e espelhamento numa ecologia dos saberes Autora: Gilsamara Moura
3. Formação triádica: dimensões no saber brincante em rede Autor: José Antonio Carneiro Leão
4. A Formação em debate na II Conferência Nacional de Cultura Autor: Leonardo Figueiredo Costa
5. A produção cultural como etapa no processo criativo de espetáculos teatrais Autora: Martha Lemos de Moraes
6. O Sistema Nacional de Cultura e a importância da formação de gestores públicos de cultura Autora: Vânia Franceschi Vieira

19h – Fim 1º Seminário Internacional de Formação e Capacitação em Cultura

Mais informações:
http://seminarioformcapcult.blogspot.com.br/

28 a 30/05 | seg. a qua. | 9h às 19h

Sala Principal

Tags: , ,

Deixe um comentário

 
Governo da Bahia               ©2014 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. SECOM - Secretaria de Comunicação Social