IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade
mar
10

Eu Sou Negão – 30 anos de história do hit de Gerônimo

Postado por soteropolis

 

lp-geronimo-eu-sou-nego-1987-13486-MLB20078103486_042014-F(1)

No Soterópolis desta semana, você tem a oportunidade de relembrar um hit do carnaval de 1987, a música que se tornou popularmente conhecida como “Eu Sou Negão”. A música não tinha esse nome. Em 86, quando foi composta, o título era “Macuxi, Muita Onda”. O disco, gravado às pressas para dar vazão ao tremendo sucesso radiofônico da música, completa 30 anos em 2016. Gerônimo e outros artistas contaram pra gente um pouco desta história.

Denise Dias

 

mar
10

Homenagem ao artista Naná Vasconcelos

Postado por soteropolis

Depoimento do produtor do Soterópolis, Pedro Muniz:

alx_nana-vasconcelos_original

Foto: Ricardo B. Labastier

Que triste. Apesar disso, me sinto honrado.
Assisti ao último show de Naná.
A última entrevista da vida de Naná foi feita por mim.
Percebi como ele estava fraco até mesmo pra falar, e não quis tomar mais do seu esforço e tempo.
No palco, Naná não tinha forças nem pra segurar o berimbau direito. Mas não largou o osso e fez o que pôde.
Se parte das pessoas que estavam ali soubessem que estavam vivenciando um momento histórico, talvez elas fizessem mais silêncio. E reverência.
Uma pena que não tenha sido assim. Talvez por conta do local aberto, por conta da cerveja, a conversa de muita gente “brigou” com a boa vontade de Naná em estar ali.
Ele tentou seduzir essa plateia. Tentou fazer música COM a plateia. Não saiu do jeito que queria. A plateia não se deixou seduzir completamente. Dispersão total.
Ainda bem que parte dessa plateia agradecia, literalmente, o que estava sendo feito por Naná.
Chegou ao cúmulo de Naná pedir desculpas ao público, por ter consciência de suas limitações. Veja só o absurdo.
Ao lado dele estava o cantor e instrumentista Lui Coimbra, que tentou fazer com que a plateia distraída voltasse os olhos e ouvidos pra Naná. Em vão. Parabéns Lui. Obrigado Lui.
Naná sentiu-se mal ainda no palco. Dois dias depois, foi pra o hospital e não saiu mais.
Finalizei a entrevista agradecendo com um “obrigado mestre”.
Ele respondeu: “mestre tá no céu, meu filho”.
Gênio e profeta.
Obrigado mestre.

mar
10

Qual é o lugar do Museu?

Postado por soteropolis

O Soterópolis desta semana discute qual o lugar dos Museus na atualidade. Vistos como espaços do saber, depositário de obras de artistas importantes da história da arte, reduto da contemplação e erudição, os museu  há muito tempo vem se distanciando do grande público, acostumado com a velocidade dos dispositivos tecnológicos que sempre divide a atenção e os desejos.

A nossa reportagem aproveitou a passagem de Paulo Herkenhoff, um dos maiores curadores do Brasil, e hoje atual diretor do Mar – Museu de Arte do Rio, para debater sobre o assunto. Além de Paulo, Marcelo Rezende, ex-diretor do Mam, e Pedro Archanjo, diretor do Mab, também conversaram com a equipe sobre os desafios de manter um museu vivo e dialogando com o seu público.

Uma das questões postas pela matéria é a abertura destes espaços para obras efêmeras, como as performances. Seria o fim das paredes, do cubo branco como se convencionou a ser chamado estes espaços expositivos? A questão inquieta e desafia.

Antrifo Sanches, diretor artístico do Balé do Teatro Castro Alves, brincou com estas novas possibilidades ao levar a obra Voyeur do Movimento, uma exposição de dança, para um dos salões do Palacete das Artes.

Se você gosta de visitar museus não perca a discussão de hoje. Se ainda guarda velhos preconceitos, achando que se trata de um espaço para coisas antigas, é hora de abandonar as certezas e se aventura  nestas novas possibilidades.

Caroline Vieira

mar
10

Perder de vista – A exposição

Postado por soteropolis

Fotografia artesanal e sensorial para além do que se vê

          O trabalho da fotógrafa alagoana Renata Voss aguça os sentidos humanos. Pra falar de memória sem esquecer das efemeridades da vida, a artista expande ainda mais a sua pesquisa em fotografia com uma bela exposição na Galeria Acbeu, em cartaz até o dia 19 de março.

De imediato o impacto provocado pelos trabalhos de Renata, na verdade é uma pergunta: Seria pintura ou fotografia? É neste espaço da duvida, que a imaginação floresce. Os recursos utilizados pela fotógrafa, principalmente nos processos de revelação, nos deixam perceber o lado híbrido da imagem, sempre dialogando com temáticas da vida.

 

Os processos utilizados na produção das imagens de Perder de Vista são antigos, e fazem parte das investigações de Renata Voss. Você poderá reconhecer mas fotos diversas técnicas, como a goma bicromatada, o papel salgado, a cianotipia, o marrom van dyke e o anthotype.

No Soterópolis desta semana a artista nos leva para conhecer um pouco da sua exposição. Aproveitamos para bater um papo com ela, o curador Eriel Araújo e o publico no dia do lançamento. Ah, e tem mais, ainda acompanhamos alguns processos direto do laboratório fotográfico de Ranata Voss. Não perca!

 

 

 

Serviço

Exposição ‘Perder de Vista’

Artista visual Renata Voss

Visitação de 20 de fevereiro a 19 de março de 2016

Funcionamento de segunda a sexta das 14h às 20h e sábados das 16h às 20h

Galeria ACBEU – Av. Sete de Setembro, 1883 – Corredor da Vitória

(71) 3444-4411

www.acbeubahia.org.br

Bastidores: Marília Randam entrevista Renata Voss.

 

mar
2

Homenagem a Wesley Rangel

Postado por soteropolis

Wesley Rangel foi um produtor versátil, trabalhando com bandas do Axé Music até o Rock. No programa de amanhã, homenagearemos esse importante nome na profissionalização da música na Bahia. O programa vai ao ar às 22 horas, na TVE! wesley1

mar
2

Postado por soteropolis

12189965_924622000960093_3976107430848617695_n

mar
2

Arte educação no Soterópolis

Postado por soteropolis

Arte educação é assunto do Soterópolis dessa semana. Na foto, jovens integrantes da orquestra NEOJIBA, que foi entrevistada para o programa.projeto-neojiba-149-g

mar
2

O LUGAR DO MUSEU

Postado por soteropolis
Qual o lugar do museu no século XXI? Quais os limites superados e as novas formas de linguagens que este ambiente utiliza atualmente, e, como conceituar e interagir com a produção artística contemporânea?

Amanhã, 22H na TVE!!

https://www.youtube.com/watch?v=-8sOhtmZJPc (exposição “The Artist is an Explorer – curadoria de marina abramovic)

mar
2

Destaques do próximo programa

Postado por soteropolis
mar
2

#DicaSoteropolis

Postado por soteropolis

Governo da Bahia  ©2017 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.