IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Cacique Brown lança dois novos discos que resumem sua maturidade musical

Foto: Tiago Lima

Foto: Tiago Lima

Um dos maiores ícones da música brasileira, expoente da Bahia pelo mundo, o cantor, compositor e instrumentista Carlinhos Brown hoje se sente maduro. Ele mesmo se diz assim: atingiu um nível musical reforçado pelo desejo de fazer trabalhos cada vez mais autorais. Brown acaba de lançar dois novos discos: Diminuto, onde reafirma o valor da canção em seu formato de poesia musicada, e Adobró, disco que traz bases rítmicas mais eletrônicas.

BROWNNNum destes dias que anunciavam a chegada do verão, nossa equipe desembarcou nas terras do Cacique Brown. Apesar de sua aldeia ser o mundo, Brown conversa sobre a fase atual no seu guetto, o Candeal. É lá que o artista sente-se mais seguro ainda para afirmar que os novos trabalhos são despretenciosos, experimentais, algo que falta na música atual da Bahia. Sentado sob o seu trono, Brown assume o papel de cacique, papel que lhe foi concedido pelo próprio povo baiano, e não tem medo em bradar.

Direciona seu discurso aos colegas da música para falar de uma crise que vive o artista hoje: “o mercado da música está em crise e tem muita gente vendendo as cuecas e não tem coragem de dizer. Está na hora da gente ser transparente com o público”, diz. O cacique acredita que os músicos se acomodaram com um formato bem sucedido de música na Bahia, mesmo sabendo que esta música alegre é única na América Latina. “Essa música é única, quando toca, madeira geme… Mas falta experimentar, reestruturar o que sabemos e voltar as origens. O músico não dá um solo, é só eu… Isso empobrece, porque temos bons músicos para representar”.

Brown é contudente. Para ele, se olhos não se voltarem para pensar nas estruturas do carnaval, seja de música, seja sua infra-estrutura, seja o acesso dos blocos às ruas, a festa mundialmente conhecida pode ter um fim mais breve do que se espera. “São alertas porque nós podemos perder nosso carnaval. E vão arrumar culpa em não-sei-quem. E nunca mis refazer um ciclo que começou aqui na Bahia”.

O Soterópolis faz ecoar essa voz de Brown. Por isso, veja abaixo uma versão extendida da reportagem exibida no nosso programa de ontem (28/10), onde Brown fala dos discos e mostra como o contexto da música atual incidiram sobre os seus novos trabalhos.

No MySpace de Carlinhos Brown, você pode escutar a música “Você Merece Samba”. Sobre a música, Brown disse: “quando eu faço a música ‘Você Merece Samba’, ela tá muito inspirada nesse momento tortuoso em que a mulher é independente e nós não aceitamos muito bem isso. Então, o ciúme cresce. O sofrer não é demonstrado batendo. Não! Por isso eu digo, ‘você não merece sofrer, merece samba. Os olhos são portas saídas de um coração. Então você pode chorar. Do novo o amor chegará. Encantado, encarnado, esculpido pelo mar’.

Deixe um comentário

 
Governo da Bahia  ©2020 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.