IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Histórico de fevereiro de 2014

fev
21

AGENDA 20/02

Postado por soteropolis

A partir de agora disponibilizaremos a nossa agenda exibida no último programa para você rever.


Confira a agenda do Soterópolis exibido dia 20/02:

1. BaianaSystem – Pelourinho
Quando? Sexta, 21 de fevereiro
Horário: 21h
Onde? Praça Tereza Batista – Pelourinho
Quanto? R$20,00 (Meia) R$40,00 (Inteira)

2. Sarau du Brown
Quando? Domingo, 23 de fevereiro
Horário: 18h
Onde? Museu du Ritmo (Rua Torquato Bahia – Comércio)
Quanto? R$ 80,00 (Meia)
R$ 160,00 (Camarote)
R$ 160,00 (Pista – Inteira)

3. Uma Ponte Sobre o Atlântico (Exposição)
Quando? Quinta, 13 de fevereiro
Horário: A partir de 8h
Onde? Galeria Pierre Verger (Rua Gen. Labatut – Barris)
Quanto? Gratuito
Mais Informações: Na Galeria Pierre Verger, a exposição acontece de segunda a sábado das 8h ás 19h; domingo das 8h às 12h. A exposição também está em cartaz na Galeria Aliança Francesa de segunda a sábado das 8h às 21h; domingo das 15h às 20h.

4. PROJETO DOMINGO NO TCA APRESENTA:CARNAVAL NO TCA – BAILECONCERTO DA ORQUESTRA SINFÔNIACA DA BAHIA
Regência: Carlos Prazeres
Part. Especial: Bailinho de Quinta
Onde? Teatro Castro Alves (Campo Grande, s n/3117-4899)
Quando? Domingo. 23 de fevereiro
Horário: 11h
Quanto? R$ 1 (Inteira) /R$ 0,50 (meia)
Obs.: Somente no dia, a partir de 9h, com acesso imediato do público

5. OSBA NA ABERTURA OFICIAL DO CARNAVAL DE SALVADOR
Onde? Farol da Barra
Quando? 26/02
Horário: 17h
Quanto? ENTRADA GRATUITA

6. Filme Crônica do Fim do Mundo

Sinopse: De Mauricio Cuervo. COL,12. 1:25. Drama. 14 a. Pablo, um professor aposentado e Felipe, seu filho, terão de vencer seus medos internos para encontrar seu final feliz, partindo da ideia de que o mundo acabaria em dezembro de 2012.

Onde? Shopping Paseo Itaigara (Rua Rubens Guelli, 135)
Quando? Diariamente
Horário: 18h20
Quanto? Segunda, Terça e Quinta R$ 20,00 (Inteira) R$ 10,00 (meia)
Quarta R$ 19,00 (Inteira) R$ 9,50 (Meia)
Sexta R$ 25,00 (Inteira) R$ 12,50 (Meia)
Sábado, Domingo e Feriados R$ 27,00 (Interira) R$ 13,50 (Meia)

7. Filme Trapaça

Sinopse: De David O. Russell. EUA, 2013. 2:20. Suspense. 14a.Baseado em fatos reais. Irving Rosenfeld (Christia_n Bale) é um grande trapaceiro, que trabalha junto da sócia e amante Sydney Prosser (Amy Adams). Ambos são forçados a colaborar com um agente do FBI até a esposa de Irving, Rosalyn (Jennifer Lawrence), aparecer e mudar as regras do jogo. 2ª semana.

Onde? Shopping Paseo Itaigara (Rua Rubens Guelli, 135)
Quando? Diariamente
Horário: 15h, 17h40 e 20h20;
Quanto? Segunda, Terça e Quinta R$ 20,00 (Inteira) R$ 10,00 (meia)
Quarta R$ 19,00 (Inteira) R$ 9,50 (Meia)
Sexta R$ 25,00 (Inteira) R$ 12,50 (Meia)
Sábado, Domingo e Feriados R$ 27,00 (Interira) R$ 13,50 (Meia)

fev
20

Fotógrafo Robério Braga lança luz sobre tribos do Quênia

Postado por soteropolis

Por Denise Rabelo

Em duas viagens ao Quênia, na África Oriental, entre 2011 e 2012, o fotógrafo baiano Robério Braga, radicado em São Paulo, se encantou com os acessórios utilizados cotidianamente por tribos da região. E resolveu traduzir a experiência, através de fotografias em preto & branco. O resultado é a exposição Luz Negra, em cartaz até 30 de março, no Museu Carlos Costa Pinto, no Corredor da Vitória, em Salvador.

A exposição tem curadoria de Diógenes Moura. Para o curador, trata-se de um retrato interior das tribos já que não são “fotografias ocas, turísticas”. Robério optou pela técnica da subexposição luminosa, que dá destaque aos acessórios coloridos. Mas, até chegar ao click poético, teve que encarar algumas noites mal dormidas, com a proximidade indesejada de animais selvagens, como as hienas.

Ele explica ainda que os adornos funcionam como códigos sociais das tribos Maasai, Pokot e Samburu. Através deles é possível identificar uma mulher casada ou o chefe da tribo, por exemplo. O embaixador do Quênia, Kirimi Kaberia, veio a Salvador prestigiar a abertura da exposição. Para o embaixador, as fotografias de Robério representam uma oportunidade de dizer ao povo brasileiro: “olhe, realmente é bonito lá fora”.

Depois da temporada em Salvador, a exposição Luz Negra segue para o Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo (maio), e para a Fundação D. Luis I, no Centro Cultural de Cascais, em Portugal (setembro e outubro).

Confira esta matéria completa no programa de hoje. O Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 22h e tem horários alternativos no domingo, às 20h e terça, às 23h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

fev
19

ISAURA TUPINIQUIM: ENTRE O BELO E O GROTESCO

Postado por soteropolis

Por Caroline Vieira

No perfil desta semana, o Soterópolis conversou com a dançarina e coreógrafa Isaura Tupinquim. Fricção, obra de 2011, foi vencedora do Prêmio Viva dança. Em cena, um corpo se movimenta, faz alusão a máquina e a tecnologia para discutir a estetização das guerras.

História do Olho, publicação do filósofo Georges Bataille, inspirou a artista na construção do espetáculo. Foi a partir desta provocação que Isaura estabeleceu uma relação direta entre erotismo e guerra. O poder como campo erótico e a guerra como resultado de algo belo.

Quando perguntada sobre a técnica pesquisada, a artista se posiciona longe dos rótulos. Prefere o hibridismo das linguagens, mas não nega o interesse pelas artes visuais. Especialmente a estética pop.

“Trabalho com binaridades – poder e subversão, limpo e sujo, erotismo e guerra. Como transitar entre estes duplos”, explica.

No seu último trabalho, Ópera Nuda a experiência de misturar diversas linguagens fica evidente. No palco, Isaura dança, sem deixar de fazer performance. O ruído rompe com a idéia clássica da ópera. Impera o desconforto, o estranhamento.

Além do trabalho solo, a dançarina divide seu tempo entre o mestrado, as aulas como professora da escola de dança da UFBA e o coletivo TeiaMUV, onde promove intervenções performáticas pela cidade.

Confira esta matéria completa no programa de amanhã. O Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 22h e tem horários alternativos no domingo, às 20h e terça, às 23h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

fev
17

Horário do Soterópolis

Postado por soteropolis

Com o encerramento do horário de verão a nossa programação volta ao horário normal. Todas as quintas na TVE às 22h. Reprise aos domingos, 19h; e terças às 23h30.

fev
13

MARCELO BRASIL – VIRTUOSE E PAIXÃO PELA BATERA

Postado por soteropolis

Marcelo Brasil é uma daquelas pessoas predestinadas. Nascido numa família de músicos, ele cresceu acompanhando os irmãos Mou e Jorge Brasil. Freqüentou ensaios, e chegou a dormir próximo ao bumbo da bateria de Jorge, quando tinha apenas quatro anos.
Não demorou muito e lá estava ele tocando. A audição apurada e o exercício diário fizeram de Marcelo um baterista de mão cheia, ou melhor, pesada.

Apaixonado pela música, passou por muitas bandas de rock, mas logo foi fisgado pelo Axé. Em 1991 recebeu um convite para tocar com a cantora Sarajane que estava no auge do sucesso. No ano seguinte faturou o Troféu Caymmi na categoria melhor instrumentista.

Depois de Sara surgiram outros convites. Assumiu a bateria nos shows de Moraes Moreira, Luis Caldas, Jimmy Cliffy, Elba Ramalho e teve oportunidade de viajar por todo o Brasil e exterior.

Participou da tournée de Fina Estampa com Caetano Veloso, tocou com Daniela Mercury e o saudoso Saul Barbosa com quem estabeleceu uma parceria afetuosa.

Em 2005, Marcelo foi contemplado com o troféu Dodô e Osmar como melhor baterista do carnaval de 2006.

De volta a salvador depois de morar em São Paulo, o músico acaba de lançar um novo projeto. Ao lado de Pelegrino e Isaias, criou o BATRIO. Nas apresentações ele recebe participação ilustres como Rowney Scoot, Lettieres leite e Marcelo Mariano.

Misturando jazz, referências africanas e música brasileira, o trio promete agitar o verão da Bahia.

Assista a matéria completa no programa de hoje. Lembre-se que o Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

fev
13

Nossos Baianos no Soterópolis

Postado por soteropolis

Por Maria Rita Werneck

Em uma época onde a ditadura militar era regente e os movimentos pacifistas lutavam por dias melhores, surgiu um grupo que marcou a sua história na música brasileira: Os Novos Baianos. Resultado da reunião de vários amigos e alguns parentes – a exemplo dos irmãos Gomes, Pepeu e Didi – esse conjunto, que tinha também na formação Morais Moreira, Paulino Boca, Baby Consuelo (hoje Baby do Brasil), Luiz Galvão, Dadi, Jorginho, Gato Félix, Charles Negrita, Baixinho e Bolacha, apresentou uma estética sonora até então nunca vista no Brasil, se tornando uma das bandas mais originais do rock brasileiro até hoje.

Por toda referência e influência artística que Os Novos Baianos causam há mais de 40 anos, essa não é a primeira vez que o grupo é homenageado em Salvador. Depois da banda Pirigulino Babilake, que fez vários shows pela capital baiana e em outros estados levando um repertório “novobaianista”, uma reunião de músicos – idealizada pelos filhos de Luis Galvão, Lahiri e Kashi – resultou no Nossos Baianos, um grupo que homenageia, em principal, este integrante e, claro, todos os demais que foram os responsáveis por esse icônico grupo que teve dez anos de carreira ininterruptos e 9 disco lançados.

São mais de 12 músicos no palco que, pesar de todos terem seus trabalhos paralelos, se uniram profundamente nesse projeto que foi apresentado em Salvador durante todo o mês de janeiro deste ano. Os vocais são formados por Andréa M. (Canto dos Malditos da Terra do Nunca), Pedro Pondé (Scambo), Pietro Leal (Pirigulino Babilake), Peu Tanajura, Renata Bastos e Tiago Kalu. Completando o time, outros nomes da cena independente soteropolitana, como Ricardo Caian (Ricardo Caian e os Beduínos Gigantes/guitarra), Ricardo Machado (Scambo/bateria), Heldinho Barral (O Pulo/baixo ), Igor Caxixi (Caxerê/percussão), Kashi Galvão (violão) e Lahiri Galvão, que declama poesias do pai durante todo o show.

Saiba mais sobre essa reunião musical que resultou nesta celebração aos Nossos Baiano, no Soterópolis, no canal 2.1, às 21h, ou no nosso canal no Youtube.

fev
12

Imagens de vaqueiros em exposição na Galeria Solar Ferrão

Postado por soteropolis

Por Denise Rabelo

Uma viagem pelo ambiente rural, acompanhando a lida com o gado, o dia-a-dia na fazenda. Mesmo para quem mora em Salvador, essa experiência é possível, através da exposição “Imagens dos Vaqueiros da Bahia”, em cartaz até março, na Galeria Solar Ferrão, no Pelourinho.

Estão expostas mais de 40 fotografias de Josué Ribeiro, Bauer Sá e Elias Mascarenhas, com curadoria de Washington Queiroz. Além das fotos, o público tem oportunidade de ver reproduções de falas de vaqueiros.

Exposição Fotográfica Imagens dos Vaqueiros da Bahia até março de 2014 terça a sexta, de 12h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h Galeria Solar Ferrão, Rua Gregório de Matos, 45, Pelourinho, Salvador

A profissão, apesar de antiga, só foi regulamentada, no Brasil, em 2013, com a Lei 12.870. Na Bahia, em 2011, o ofício de vaqueiro foi reconhecido como patrimônio imaterial, inaugurando o livro de Registro Especial dos Saberes e Modos de Fazer.

O vaqueiro é uma figura emblemática do sertão baiano, do nordeste e de outras regiões do país. Profissional que desperta interesse de jornalistas, historiadores, memorialistas.

Uma das publicações é o livro “Terra de Vaqueiros – Relações de trabalho e cultura política no sertão da Bahia, 1880-1900”, da historiadora Joana Medrado. Publicado pela Unicamp, em 2012, o livro tem como foco a convivência entre vaqueiros e fazendeiros, na região de Jeremoabo, sertão baiano. Entre tantos documentos analisados, a historiadora teve acesso a cartas de vaqueiros endereçadas a fazendeiros. Ao longo da pesquisa, ela percebeu que não havia uma “servidão inconsciente”, como supunham autores como Euclides da Cunha.


Terra de Vaqueiros – Relações de trabalho e cultura política no sertão da Bahia, 1880-1900
Joana Medrado
Publicado em 2012 – Editora Unicamp

Assista a matéria completa no programa de amanhã. Lembre-se que o Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

fev
11

TRUMMER SSA

Postado por soteropolis

Por Zeca Abreu

Trummer Super Sub América, ou como preferir, Trummer SSA. A referência à cidade de Salvador coloca baixista e baterista da banda baiana Vivendo do Ócio ao lado de Fábio Trummer, líder do grupo pernambucano Eddie. A necessidade criativa de produzir outros trabalhos reuniu os caras por caminhos naturais e afinidades.

O baterista da Vivendo do Ócio, Dieguito Reis, recebeu um telefonema de Trummer para experimentar ensaiar as primeiras composições. Dieguito de pronto sugeriu o nome do baixista Luca Bori para compor a formação e daí em diante a sintonia musical fluiu.

A ideia é fazer o som sair da energia minimalista de um power trio. O maior exercício para os três, foi fazer o som do Trummer SSA não se parecer com nada feito por Eddie ou Vivendo do Ócio.

Fábio Trummer já se apresentou aos dois da Vivendo do Ócio com todas as letras prontas. Entre setembro e novembro ensaiaram, arranjaram tudo e gravaram um disco que em breve chega a todos nós e se chama Ardendo em Chances.

Acompanhemos a banda através da fanpage deles no Facebook que certamente teremos novidades pela frente. Basta procurar por “Trummer SSA”. Por hora, eis o clipe que a banda colocou no Youtube, da música Medo da Rua.

Confira tudo isso no nosso próximo programa. O Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

fev
10

DESTAQUES DO PRÓXIMO PROGRAMA – SOTERÓPOLIS 13/02

Postado por soteropolis

Por Edinaldo Junior

O Soterópolis desta semana traz muita música, palhaçaria e comportamento. No quadro Perfil, o músico baterista Marcelo Brasil revela seu processo de criação ao longo da carreira, que inclui nomes importantes da música brasileira e internacional. Músico autodidata, ele integra a família Brasil, conhecida pela veia musical forte. Marcelo é irmão de Luiz Brasil (guitarrista), Jorge Brasil (baterista) e Mou Brasil (guitarrista). Já tocou com Sarajane, integrou a banda de Moraes Moreira, Luiz Caldas e Jimmy Cliff. Participou também da turnê “Fina Estampa” de Caetano Veloso.

Ainda falando sobre música, acompanhamos a reunião do rock da Bahia com o rock de Pernambuco com o projeto paralelo Trummer SSA (Super Sub América). O trabalho juntou integrantes da Vivendo do Ócio, Luca Bori e Dieguito Reis, e o vocalista e guitarrista da Banda Eddie, Fábio Trummer, que se apresentaram no Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Depois da junção, em menos de três meses, os músicos já tinham composto e arranjado dez músicas, que logo foram gravadas em um esquema ao vivo no estúdio. As faixas gravadas integram o álbum ‘Ardendo em Chances’.

E ainda tem a homenagem que jovens músicos baianos renderam a um dos mais importantes grupos do Estado e do cenário da música brasileira: Os Novos Baianos. Sob o comando de Lahiri e Kashi Galvão, filhos de Luiz Galvão, o projeto intitulado ‘Nossos Baianos’ traz músicas da carreira do grupo autor do disco ‘Acabou Chorare’. O projeto atual reúne Andrea Martins (Canto dos Malditos na Terra do Nunca), Kalu, Pedro Pondé (Scambo), Peu Tanajura, Pietro Leal (Pirigulino Babilake) e Renata Bastos nos vocais, e os músicos Heldinho Barral (O Pulo) no baixo, Igor Caxixi (Caxerê) na percussão, Kashi Galvão no violão, Ricardo Caian (Ricardo Caian e os Beduínos Gigantes) na guitarra e Ricardo Machado na bateria. Lahiri Galvão permeia o show com poesias de autoria do seu pai, Luiz Galvão.

O riso também contagia o Soterópolis em uma reportagem que vai mostrar a relação do riso e do palhaço. Conversamos com Demian Reis, ator, palhaço, diretor e pesquisador no assunto, que lançou o livro ‘Caçadores de Risos – o maravilhoso mundo da palhaçaria’. Na conversa, Demian fala do uso do riso na dramaturgia e como ele se construiu como artifício ao longo da história, a relação do palhaço com este artifício e como ele é visto dentro do universo da arte. O programa traz ainda a programação cultural da capital e do interior do Estado na Agenda. O Soterópolis é exibido todas as quintas, 21h, com horários alternativos aos domingos, 19h, e às terças, 22h30.

Confira tudo isso no nosso próximo programa. O Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

fev
6

Patrimônio cultural: valorizar e cuidar

Postado por soteropolis

Por Denise Rabelo

Se você chega a um país distante e vê uma fotografia da Lavagem do Bonfim, você imediatamente relaciona a imagem a Salvador-Bahia-Brasil. Isto é patrimônio cultural. São bens materiais ou imateriais relevantes para a permanência e identidade da cultura de um povo.
A equipe do Soterópolis visitou a Santa Casa de Misericórdia da Bahia, acompanhada da museóloga Jane Palma. Na Capela Mor da Igreja da Misericórdia, ela chamou a atenção para o trabalho de restauro desenvolvido no ano passado, que revelou pinturas de autoria atribuída a José Joaquim da Rocha (1737-1807).
O Salão Nobre, onde são realizadas reuniões importantes, também guarda um mobiliário de época bastante valioso culturalmente. Uma das cadeiras do espaço foi confeccionada em 1859, para o imperador Dom Pedo II. Jane destaca, nesse caso, que um objeto ganha relevância cultural também em função do uso, já que uma cadeira com características idênticas não teria a mesma relevância.

Despertar nas crianças e adolescentes o interesse pelo patrimônio é um dos objetivos do livro O Colecionador e o Cristal do Pensamento, assinado pelo museólogo Marcelo Cunha e pelo escritor Alec Saramago.
O livro gira em torno da aventura de um grupo de estudantes que precisa desenvolver uma atividade extraclasse e acaba viajando no tempo ao visitar museus. Fantasia e realidade se misturam nessa história que revela aos leitores aspectos práticos e conceituais da preservação do patrimônio. A publicação é uma produção da Doc-Expõe, prestadora de serviços de museologia, exposições e documentação empresarial.

Confira no próximo programa a matéria sobre o livro. O Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

Governo da Bahia  ©2017 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.