IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Histórico para categoria ‘Música’

ago
8

Tubo De Ensaio – Toda Forma De Amor, Um Musical – Parte 1

Postado por soteropolis

Por Marina Montenegro

A proposta do Tubo de Ensaio é acompanhar o processo artístico de uma manifestação. Para este mês acompanhamos o musical Toda Forma de Amor, dos diretores Claudio Simões e George Vladimir.

A peça conta a história de cinco amigos na transição da juventude para a fase adulta e se ambienta entre os anos 1988 e 1991. O espetáculo conta com uma banda, que tocará ao vivo músicas de Lulu Santos, Cazuza, Caetano Veloso, Titãs e Paralamas do Sucesso, além de outros artistas que marcaram a década de 1980.

O processo de construção da montagem teve preparação vocal dos atores, ensaios com a banda, ensaios de texto e aulas de corpo e cenografia. O Soterópolis foi conferir como foi este processo e apresenta a construção do espetáculo esta semana.

RTEmagicC_Toda_Forma_de_Amor_txdam208908_2009f9.jpg

Na semana que vem você pode assistir ao resultado deste tubo de ensaio.

 

SERVIÇO:

Toda Forma de Amor

Estreia 08/08 (sexta-feira)

Teatro Acbeu – Corredor da Vitória

21h

R$50 inteira

 

jul
31

Entrevero Instrumental

Postado por soteropolis

Por Danúbia Lisboa 

Entrevero é um tradicional prato típico da região sul do Brasil, onde são misturados muitos ingredientes. E com essa proposta,  a banda Entrevero Instrumental surge misturando diversos sons e culturas em suas músicas. A partir da vontade de fazer música instrumental, cinco jovens se uniram para difundir o gênero musical pelo país, já baseado em experiências internacionais que viveram antes de formar a banda.

A Entrevero Instrumental tem uma longa caminhada. Já tocou em grandes festivais de música como o Savassi Festival em Belo Horizonte, o Joinville Jazz Festival e o Festival de Inverno de Garanhuns. Também integrou o  Circuito SESC Teatros, Circuito SESC Música e o Circuito Cultural SESI, passando por mais de 40 cidades do Brasil. Realizou também uma turnê em 2013 por França e Espanha, com apoio do Ministério da Cultura.

Conheça a Entrevero Instrumental, hoje às 22h no Soterópolis!!

mar
26

Mulheres Musicistas em atuação na Bahia

Postado por soteropolis

por Denise Dias


O que há em comum entre as seguintes mulheres: Mariana Tudor, Patrícia Teles, Suzana Kato e Lívia Mattos? Todas são musicistas bastante talentosas. O Soterópolis conversou com as quatro para saber quais são as dores e delícias de se fazer música.

 

Mariana Tudor – Harpa

A romena Mariana Tudor escolheu se dedicar à harpa a partir dos 12 anos de idade. Foi instigada por uma professora de Bucareste, capital da Romênia, a ter contato com o instrumento, que anteriormente conhecia apenas das histórias infantis. Quando viu a harpa pela primeira vez, foi amor à primeira vista e passou a encarar profissionalmente o trabalho como harpista. Como no Brasil, principalmente no Nordeste, temos poucas harpistas, Mariana foi convidada a trabalhar em Aracaju e depois veio para Salvador, onde atua na Orquestra Sinfônica da Bahia.

 

 

Patrícia Teles – Bateria

Aos 11 anos de idade, a baiana Patrícia Teles começou a fazer capoeira e teve o contato inicial com instrumentos de percussão. Na memória dela, partiu daí o interesse pela bateria que hoje é seu material de trabalho. É como baterista que Patrícia faz apresentações, workshops e prepara um disco solo.

Quando chega para uma apresentação, quase sempre, as pessoas se surpreendem ao saber que a bateria vai ser tocada por uma mulher. Mas ela não se queixa de preconceito e reconhece também que sempre há uma forcinha dos amigos para carregar o instrumento.

 

Suzana Kato – Violoncelo

A paulista Suzana Kato acha que nós não escolhemos os instrumentos e, sim, os instrumentos nos escolhem. Foi assim no caso da relação dela com o violoncelo, identificado como o instrumento cujo timbre mais se aproxima da voz humana. Suzana lembra que antigamente era raro encontrar mulheres tocando violoncelo por vários motivos: não havia espigão, que serve para apoiar o instrumento; a moda exigia saias abundantes; e era preciso adotar uma postura, digamos, deselegante no contato com o cello. Hoje, a realidade é bem outra. E Suzana tem cada vez mais certeza de que o instrumento escolheu a pessoa certa.

 

 

 

Lívia Mattos – Acordeon

Lívia Mattos é a prova de que não existe idade máxima para aprender a tocar um instrumento musical. Foi só com 16, 17 anos de idade que ela começou a ter contato com o acordeon. Na época, ela era artista circense do Circo Picolino e passou a utilizar o instrumento como recurso cênico. Deu tão certo a relação de Lívia com a música que depois ela decidiu se dedicar integralmente à carreira musical. Lívia já fez show pelo Brasil afora e até no exterior. E ressalta que é preciso ter disciplina, mas não resta dúvida de que vale a pena se jogar nessa experiência.

 

fev
13

MARCELO BRASIL – VIRTUOSE E PAIXÃO PELA BATERA

Postado por soteropolis

Marcelo Brasil é uma daquelas pessoas predestinadas. Nascido numa família de músicos, ele cresceu acompanhando os irmãos Mou e Jorge Brasil. Freqüentou ensaios, e chegou a dormir próximo ao bumbo da bateria de Jorge, quando tinha apenas quatro anos.
Não demorou muito e lá estava ele tocando. A audição apurada e o exercício diário fizeram de Marcelo um baterista de mão cheia, ou melhor, pesada.

Apaixonado pela música, passou por muitas bandas de rock, mas logo foi fisgado pelo Axé. Em 1991 recebeu um convite para tocar com a cantora Sarajane que estava no auge do sucesso. No ano seguinte faturou o Troféu Caymmi na categoria melhor instrumentista.

Depois de Sara surgiram outros convites. Assumiu a bateria nos shows de Moraes Moreira, Luis Caldas, Jimmy Cliffy, Elba Ramalho e teve oportunidade de viajar por todo o Brasil e exterior.

Participou da tournée de Fina Estampa com Caetano Veloso, tocou com Daniela Mercury e o saudoso Saul Barbosa com quem estabeleceu uma parceria afetuosa.

Em 2005, Marcelo foi contemplado com o troféu Dodô e Osmar como melhor baterista do carnaval de 2006.

De volta a salvador depois de morar em São Paulo, o músico acaba de lançar um novo projeto. Ao lado de Pelegrino e Isaias, criou o BATRIO. Nas apresentações ele recebe participação ilustres como Rowney Scoot, Lettieres leite e Marcelo Mariano.

Misturando jazz, referências africanas e música brasileira, o trio promete agitar o verão da Bahia.

Assista a matéria completa no programa de hoje. Lembre-se que o Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

fev
13

Nossos Baianos no Soterópolis

Postado por soteropolis

Por Maria Rita Werneck

Em uma época onde a ditadura militar era regente e os movimentos pacifistas lutavam por dias melhores, surgiu um grupo que marcou a sua história na música brasileira: Os Novos Baianos. Resultado da reunião de vários amigos e alguns parentes – a exemplo dos irmãos Gomes, Pepeu e Didi – esse conjunto, que tinha também na formação Morais Moreira, Paulino Boca, Baby Consuelo (hoje Baby do Brasil), Luiz Galvão, Dadi, Jorginho, Gato Félix, Charles Negrita, Baixinho e Bolacha, apresentou uma estética sonora até então nunca vista no Brasil, se tornando uma das bandas mais originais do rock brasileiro até hoje.

Por toda referência e influência artística que Os Novos Baianos causam há mais de 40 anos, essa não é a primeira vez que o grupo é homenageado em Salvador. Depois da banda Pirigulino Babilake, que fez vários shows pela capital baiana e em outros estados levando um repertório “novobaianista”, uma reunião de músicos – idealizada pelos filhos de Luis Galvão, Lahiri e Kashi – resultou no Nossos Baianos, um grupo que homenageia, em principal, este integrante e, claro, todos os demais que foram os responsáveis por esse icônico grupo que teve dez anos de carreira ininterruptos e 9 disco lançados.

São mais de 12 músicos no palco que, pesar de todos terem seus trabalhos paralelos, se uniram profundamente nesse projeto que foi apresentado em Salvador durante todo o mês de janeiro deste ano. Os vocais são formados por Andréa M. (Canto dos Malditos da Terra do Nunca), Pedro Pondé (Scambo), Pietro Leal (Pirigulino Babilake), Peu Tanajura, Renata Bastos e Tiago Kalu. Completando o time, outros nomes da cena independente soteropolitana, como Ricardo Caian (Ricardo Caian e os Beduínos Gigantes/guitarra), Ricardo Machado (Scambo/bateria), Heldinho Barral (O Pulo/baixo ), Igor Caxixi (Caxerê/percussão), Kashi Galvão (violão) e Lahiri Galvão, que declama poesias do pai durante todo o show.

Saiba mais sobre essa reunião musical que resultou nesta celebração aos Nossos Baiano, no Soterópolis, no canal 2.1, às 21h, ou no nosso canal no Youtube.

fev
11

TRUMMER SSA

Postado por soteropolis

Por Zeca Abreu

Trummer Super Sub América, ou como preferir, Trummer SSA. A referência à cidade de Salvador coloca baixista e baterista da banda baiana Vivendo do Ócio ao lado de Fábio Trummer, líder do grupo pernambucano Eddie. A necessidade criativa de produzir outros trabalhos reuniu os caras por caminhos naturais e afinidades.

O baterista da Vivendo do Ócio, Dieguito Reis, recebeu um telefonema de Trummer para experimentar ensaiar as primeiras composições. Dieguito de pronto sugeriu o nome do baixista Luca Bori para compor a formação e daí em diante a sintonia musical fluiu.

A ideia é fazer o som sair da energia minimalista de um power trio. O maior exercício para os três, foi fazer o som do Trummer SSA não se parecer com nada feito por Eddie ou Vivendo do Ócio.

Fábio Trummer já se apresentou aos dois da Vivendo do Ócio com todas as letras prontas. Entre setembro e novembro ensaiaram, arranjaram tudo e gravaram um disco que em breve chega a todos nós e se chama Ardendo em Chances.

Acompanhemos a banda através da fanpage deles no Facebook que certamente teremos novidades pela frente. Basta procurar por “Trummer SSA”. Por hora, eis o clipe que a banda colocou no Youtube, da música Medo da Rua.

Confira tudo isso no nosso próximo programa. O Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

fev
10

DESTAQUES DO PRÓXIMO PROGRAMA – SOTERÓPOLIS 13/02

Postado por soteropolis

Por Edinaldo Junior

O Soterópolis desta semana traz muita música, palhaçaria e comportamento. No quadro Perfil, o músico baterista Marcelo Brasil revela seu processo de criação ao longo da carreira, que inclui nomes importantes da música brasileira e internacional. Músico autodidata, ele integra a família Brasil, conhecida pela veia musical forte. Marcelo é irmão de Luiz Brasil (guitarrista), Jorge Brasil (baterista) e Mou Brasil (guitarrista). Já tocou com Sarajane, integrou a banda de Moraes Moreira, Luiz Caldas e Jimmy Cliff. Participou também da turnê “Fina Estampa” de Caetano Veloso.

Ainda falando sobre música, acompanhamos a reunião do rock da Bahia com o rock de Pernambuco com o projeto paralelo Trummer SSA (Super Sub América). O trabalho juntou integrantes da Vivendo do Ócio, Luca Bori e Dieguito Reis, e o vocalista e guitarrista da Banda Eddie, Fábio Trummer, que se apresentaram no Teatro Sesc-Senac Pelourinho. Depois da junção, em menos de três meses, os músicos já tinham composto e arranjado dez músicas, que logo foram gravadas em um esquema ao vivo no estúdio. As faixas gravadas integram o álbum ‘Ardendo em Chances’.

E ainda tem a homenagem que jovens músicos baianos renderam a um dos mais importantes grupos do Estado e do cenário da música brasileira: Os Novos Baianos. Sob o comando de Lahiri e Kashi Galvão, filhos de Luiz Galvão, o projeto intitulado ‘Nossos Baianos’ traz músicas da carreira do grupo autor do disco ‘Acabou Chorare’. O projeto atual reúne Andrea Martins (Canto dos Malditos na Terra do Nunca), Kalu, Pedro Pondé (Scambo), Peu Tanajura, Pietro Leal (Pirigulino Babilake) e Renata Bastos nos vocais, e os músicos Heldinho Barral (O Pulo) no baixo, Igor Caxixi (Caxerê) na percussão, Kashi Galvão no violão, Ricardo Caian (Ricardo Caian e os Beduínos Gigantes) na guitarra e Ricardo Machado na bateria. Lahiri Galvão permeia o show com poesias de autoria do seu pai, Luiz Galvão.

O riso também contagia o Soterópolis em uma reportagem que vai mostrar a relação do riso e do palhaço. Conversamos com Demian Reis, ator, palhaço, diretor e pesquisador no assunto, que lançou o livro ‘Caçadores de Risos – o maravilhoso mundo da palhaçaria’. Na conversa, Demian fala do uso do riso na dramaturgia e como ele se construiu como artifício ao longo da história, a relação do palhaço com este artifício e como ele é visto dentro do universo da arte. O programa traz ainda a programação cultural da capital e do interior do Estado na Agenda. O Soterópolis é exibido todas as quintas, 21h, com horários alternativos aos domingos, 19h, e às terças, 22h30.

Confira tudo isso no nosso próximo programa. O Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

jan
22

Baianos da Maglore lançam clipe de Demais, Baby!

Postado por soteropolis

Por Pedro Muniz

A Maglore como um power trio (da esq. p/ a dir): Teago Oliveira, Rodrigo Damati e Felipe Dieder

“Demais baby foi de cara a primeira música que a gente trabalhou pra o disco novo, a gente foi fazendo outras ao longo do processo, mas sentindo que ela era uma música que tinha muita força […] Ela tem um negócio mais ensolarado”

É assim que Felipe Dieder, baterista da celebrada banda Maglore, explica a escolha para o mais novo vídeo clipe do grupo. Dirigido por Victor Jimmy, Demais, Baby! traz uma técnica de animação conhecida como rotoscopia, que de maneira bem resumida é basicamente um desenho feito sobre o que foi gravado pela câmera.

A idéia de Jimmy casou tão bem com o clima da música que fica difícil ouvi-la sem “ver” as imagens do clip na cabeça. A parceria do diretor com a banda deu tão certo que eles aproveitaram e já fizeram outro clipe. A música Espelho de Banheiro foi a escolhida, e a expectativa é que esteja tudo pronto em fevereiro.

Demais, Baby! está presente no último disco do grupo, Vamos pra Rua , lançado no ano passado e que conta com participações de Carlinhos Brown e Wado. Você pode baixar o álbum no site www.amusicoteca.com.br .

Nós conversamos com os músicos da banda e com Jimmy sobre a produção do clipe, além da mudança na formação do grupo. Antes um quarteto, a Maglore se apresenta há alguns meses como um power trio, contando com a presença do baixista Rodrigo Damati.

O vocalista e guitarrista Teago Oliveira confessa: “Eu sinto que a sonoridade continua com a mesma essência do show, ela não foi perdida, tem nuances novas. Tem uma perda do lance do teclado, mas eu acho que a gente compensou bem com os rearranjos de baixo, bateria e guitarra”.

Para os soteropolitanos, fica a dica: a banda está em curta temporada na cidade com a festa Maglore convida! Para o dia 24/01, o grupo recebe a Pirigulino Babilake, e no dia 08/02 é a vez dos veteranos da Cascadura. Ronei Jorge será o convidado do dia 14/02. As festas rolam no Portela Café, no Rio Vermelho.

Assista o clipe de Demais, Baby! e entenda o que é rotoscopia (o filme O Homem Duplo, de Richard Linklater, também usa a técnica):

O Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

 

 

Serviço:

Maglore Convida!

24/01 – Maglore e Pirigulino Babilake

08/02 – Maglore e Cascadura

14/02 – Maglore e Ronei Jorge

Portela Café – Rio Vermelho

jan
10

Mariana Aydar

Postado por soteropolis

 

Foto: Alê Pinheiro

A cantora Mariana Aydar esteve em Salvador para lançar seu novo álbum “Cavaleiro Selvagem Aqui te Sigo” e o Soterópolis foi conversar sobre suas novas canções. Nos dois primeiros discos, Mariana Aydar fortaleceu o cenário de novos artistas da música popular brasileira, agora, neste novo trabalho ela se consolida também como compositora e inaugura parcerias com o maestro baiano, criador da Orquestra Rumpilezz, Leitieres Leite.

A música que dá origem ao nome do disco foi escrita numa parceria com o músico Emicida. Mariana dedicou esse disco a uma das suas grandes referências, Dominguinhos, que fez uma participação no álbum com a música “Preciso do Teu Sorriso”. É possível perceber uma influência da música afro-brasileira neste novo trabalho que teve direção musical de Leitieres Leite.

O Soterópolis vai ao ar quinta-feira às 21h e tem horários alternativos no domingo, às 19h e terça, às 22h30 na Tve (canal 2), pela TV Sky (canal 2.2) ou pelo portal: www.irdeb.ba.gov.br

Acompanhe a matéria no programa e no nosso canal do Youtube:

www.youtube.com.br/progsoteropolis

 

 

jan
10

Perc Music

Postado por soteropolis

O Soterópolis dessa semana foi visitar o projeto social PercMusic Brasil dirigido pelo músico Roverson, o Formigão. A ideia do projeto é trabalhar com jovens dos bairros do município de Simões Filho, construindo instrumentos musicais a partir de sucatas buscadas em ferro-velho ou doadas pela comunidade. A oficina de Roverson é no quintal da sua casa e é lá que são feitos os instrumentos e oficinas com os jovens. Confira a matéria no nosso canal do Youtube ou através do Portal do Irdeb: http://irdeb.ba.gov.br/tve/catalogo/media/view/5414

 

Governo da Bahia  ©2017 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.