IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade
out
30

Iami Rebouças aborda nos palcos o processo do doutorado

Postado por soteropolis

Por Denise Dias

Os conflitos, desafios e descobertas que rondam aqueles que se dedicam a vida acadêmica são o fio condutor do espetáculo Ulteridades, da atriz, pesquisadora e professora Iami Rebouças.


O solo faz parte da pesquisa no Doutorado em Artes Cênicas na Escola de Teatro da Ufba e explora o tema da Alteridade, ao evocar o descobrimento da concepção do mundo e dos interesses de um “outro”.

Com Ulteridades, a atriz amplia a experiência de Umbiguidades, encenação desenvolvida como parte de sua pesquisa de mestrado, que lhe rendeu o prêmio de melhor atriz baiana do ano 2000. Ao longo da trajetória profissional de mais de 30 anos, Iami soma mais de 40 peças de teatro.

.

out
30

OS BAIANOS NO JABUTI 2014

Postado por soteropolis

Por Iago Ribeiro

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O prêmio Jabuti é uma das principais premiações da literatura brasileira. A cerimônia de entrega aos vencedores está marcada para o dia 18 de novembro de 2014.

O Soterópolis foi conversar com os dois “baianos” indicados ao prêmio deste ano. O baiano e professor da UFBA André Lemos foi indicado para a categoria comunicação com o livro “A Comunicação das Coisas: Teoria Ator-Rede e Cibercultura“.

Já a jornalista sergipana radicada na Bahia Moema Franca, concorreu na categoria contos e crônicas com o livro “Bem aqui, em lugar nenhum”.

Não perca, é nesta quinta, às 21h, na TVE Bahia.

out
30

OS NELSONS

Postado por soteropolis

Por Joris São Paulo

Originários da ilha de Paulo Afonso, no norte da Bahia, “Os Nelsons” é uma banda atípica,   formada em 2011, com  Raoni Torres (vocalista), Rafa Dias (guitarrista e DJ), Vandeilson Feitosa  ( baixo) e Ericson Feitosa  (guitarra). A banda define o seu estilo como “musica eletrônica popular brasileira” e integra assim elementos do ragga-dub , do rock e do reggae misturado à influencias nordestinas com base eletrônica. Lançaram o seu primeiro CD chamado “Digital” em 2013, que foi produzido por André T, e atualmente estão lançando o EP do novo álbum “Gravidade” . Já participaram de diversos eventos e festivais musicais, na Bahia, no Brasil e no exterior, como o “Bass Culture” na Inglaterra, em 2013. A nossa repórter Vânia Dias encontrou a banda para um bate-papo no Rio Vermelho, e a nossa equipe fez imagens do ensaio. Fique ligado!

 

os neslsons tve

out
29

AGENDA SOTERÓPOLIS – X PANORAMA INTERNACIONAL COISA DE CINEMA

Postado por soteropolis
Foto: Paolo Giron

Foto: Paolo Giron

A cantora e compositora Elza Soares é a convidada especial da abertura do X Panorama Internacional Coisa de Cinema, que acontece no dia 29 de outubro, no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha, com acesso gratuito. Ela acompanhará a exibição de “My name is now, Elza Soares”, de Elizabete Martins Campos, documentário que parte do seu momento atual para resgatar acontecimentos da sua vida e carreira.

Imagem: Divulgação

Foto: Divulgação

A noite inaugural do festival também exibirá “2001- Uma odisseia no espaço”, de Stanley Kubrick, dando início a uma mostra retrospectiva com outros sete filmes do diretor, que é o grande homenageado desta edição. Ao longo do evento, que acontece em Salvador e Cachoeira, serão exibidos mais de 100 filmes nacionais e estrangeiros, incluindo uma mostra de animação e uma dedicada ao cinema italiano, com sessões seguidas de debate com os diretores dos filmes.

Serviço:
O que: X Panorama Internacional Coisa de Cinema
Quando: 29 de outubro a 05 de novembro
Onde: Salvador: Espaço Itaú de Cinema – Glauber Rocha (Praça Castro Alves – Centro. Tel: 71 3011-4706)
Cachoeira: Auditório da UFRB
Ingressos: Salvador: R$ 10,00 / R$ 5,00 avulso – R$ 30,00 passaporte para 10 sessões.
Cachoeira: Gratuito
Informações: (71) 3276-1241
Programação: coisadecinema.com.br/x_panorama/

out
29

CINEMA CONTEMPORÂNEO E FORMAÇÃO DE PÚBLICO – MOSTRA CINEMA CONQUISTA FIRMA REGIÃO SUDOESTE DO ESTADO NO CALENDÁRIO DE FESTIVAIS

Postado por soteropolis

Por Edinaldo Júnior

Tudo começou com um projeto de extensão da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb). Intitulado Janela Indiscreta, referência à obra prima do cineasta Alfred Hitchcock, o projeto surgiu em meados dos anos 90, quando ainda nem se pensava em criar um curso de Cinema. Com uma proposta muito clara para a relação da universidade com a formação do público, a criação de um festival de cinema na região de Vitória da Conquista, há mais de 500km de capital baiana, tinha o ideal não só de firmar a localidade na rota de festivais cinematográficos. Um importante nome do cinema brasileiro impulsionou a criação da mostra, que chega à sua décima edição este ano.

Para quem não sabe, Glauber Rocha é conquistense. Ainda que a região e a cidade em específico não tenham sido utilizadas como ferramenta narrativa para Glauber, garantir o lugar de filho da terra reivindica o papel do cinema enquanto memória. Foi rendendo homenagens a um dos fundadores do Cinema Novo, representante de Conquista em Cannes, que surgiu a mostra já nos anos 2000. E, desde então, unindo debate e formação de público, nomes de peso da produção e da pesquisa cinematográfica passaram pela cidade para refletir sobre o processo de criação do que hoje conhecemos pelo cinema brasileiro contemporâneo.

Idealizado por Esmon Primo, a mostra teve o processo de curadoria fatalmente interrompido com a morte do jornalista e crítico de cinema João Carlos Sampaio em maio deste ano. No posto deste papel desde que surgiu o festival, João estabeleceu as bases de seleção das obras exibidas na programação desde então. A proposta da curadoria era a seleção de filmes de destaque em festivais nacionais e internacionais para garantir o lugar de rota destas importantes obras também para a região de Conquista.

O papel de curador e amigo do projeto rendeu uma homenagem na edição deste ano. João Carlos Sampaio ganhou um painel repleto de fotos e declarações de amigos e colegas profissionais da área, relembrando a figura importante para crítica e o amigo especial. Ao lado dele, Geraldo Sarno, cineasta baiano que nasceu na região, foi outro homenageado. E ele esteve lá para receber as homenagens, dentre elas, uma exposição com diversas obras que retratavam as temáticas dos seus filmes.

Diversas produções ovacionadas pela crítica completaram a programação de mais de 5 dias de evento, dentre eles Praia do Futuro, Tatuagem, Hoje Eu não Quero Voltar Sozinho, e Olho Nu. Este último, um desafio claro aos limites do documentário na construção narrativa de Ney Matogrosso, que relata o processo de criação de um personagem que sobe aos palcos aguerrido de rupturas. Joel Pizzini, cineasta e professor universitário, assina a direção e garante, nestes processos de ruptura, um lugar do cinema para a memória, em um processo de constante reinvenção. E garantir este lugar, em Conquista, significa a produção de um ideal de polo em que se tenham, unidas, as instâncias da produção, da formação e da distribuição de filmes de todo o país pelo interior da Bahia.

Dentre os destaques da Mostra, o filme ‘A doce flauta da liberdade’ estreou em tela grande para encerrar o evento. A estreia com ares de gran finale tem um motivo: este é o primeiro longa do conquistense George Neri e estreou em casa para que mais de 20 pessoas da região que participaram do filme pudessem se ver nas telas. O longa conta a história de um exibidor de um cinema que é obrigado a cortar as cenas de sexo das películas, e a liberdade sexual ganha corpo nas relações dos viventes daquela cidade fictícia. O filme conta com a participação do cantor Otto.

Aproveitando a ida da nossa equipe à região, o Soterópolis produziu outras reportagens durante a Mostra, que vão ser exibidas ao longo das próximas semanas. Fique ligado!

 

out
29

DICA SOTERÓPOLIS #CINEMA

Postado por soteropolis

O filme O Último Concerto, do diretor israelense Yaron Zilberman, conta a história do quarteto fictício The Fugue.  Peter, um violoncelista que faz parte deste grupo que é um dos maiores quartetos de cordas do mundo, é diagnosticado com Mal de Parkinson e decide sair do quarteto, fazendo com que o futuro do grupo fique comprometido. Eles decidem preparar uma última apresentação, que trará à tona as emoções reprimidas, paixões incontroláveis e egos concorrentes, ameaçando destruir os anos de amizade e a carreira estabelecida durante os 25 anos de parceria.

Gênero: Drama

Duração: 105 min

Faixa etária: Livre

Ano de lançamento: 2014

País de Origem: EUA

Em cartaz na Sala de Arte UFBA

Sessão: 16h25

 

 

 

 

 

out
28

METÁ METÁ

Postado por soteropolis

Metá Metá significa “três em um” em Iorubá. Juçara Marçal, Kiko Dinucci e Thiago França compõe esse trio que trabalha com a diversidade rítmica brasileira, além da influência africana. Os músicos também utilizam uma mistura de arranjos fugindo das ideias convencionais e trazendo uma característica toda especial ao modo de fazer música!

out
28

CINE TEATRO DE CACHOEIRA

Postado por soteropolis

O Cine Teatro Cachoeirano, anteriormente chamado como Cine Teatro Glória, que estava desativado há mais de 20 anos, foi reinaugurado no último dia 25 de junho de 2014.

O prédio foi construído em 1922 na Praça Teixeira de Freitas, por Cândido Massena Vaccarezza, intendente de Cachoeira na época. O Cine Teatro Glória foi inspirado no clássico filme italiano “Cinema Paradiso” e um dos primeiros cinemas do país e do interior da Bahia.

Em setembro de 2014, o Cine Teatro fez parte do CachoeiraDoc. A equipe do Soterópolis foi até Cachoeira para saber um pouco mais sobre a história do Cine Teatro Cachoeirano.

out
24

PROGRAMAÇÃO CULTURAL DO PELÔ, DE 23 A 28 DE OUTUBRO

Postado por soteropolis

Veja a programação cultural do Pelô, de 23 a 28 de outubro. A programação é promovida pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, através do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI), e conta com destaques da cena musical baiana e nacional.

 Gustavo di Dalva

Onde: Largo Tereza Batista

Quando: 23 de outubro, quinta-feira, 21h

Quanto: R$ 10

Banda Limusine

Onde: Largo Pedro Archanjo

Quando: 23 de outubro, quinta-feira, 21h

Quanto: Gratuito

Orquestra de Tambores de Alagoas

Onde: Largo Quincas Berro D’Água

Quando: 23 de outubro, quinta-feira, 20h

Quanto: Gratuito

Sine Calmon & Banda Morrão Fumegante

Onde: Largo Tereza Batista

Quando: 24 de outubro, sexta-feira, 21h

Quanto: R$ 20

Banda MUV!

Onde: Largo Quincas Berro D’Água

Quando: 24 de outubro, sexta-feira, 21h

Quanto: Gratuito

Emicida

Lançamento do álbum “O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui

Onde: Largo Pedro Archanjo

Quando: 25 de outubro, sábado, 21h

Quanto: R$ 20

Espetáculo Baiano de Chorinho

Onde: Largo Tereza Batista

Quando: 25 de outubro, sábado, 15h

Quanto: R$ 10

Alisson Menezes

Onde: Largo Tereza Batista

Quando: 25 de outubro, sábado, 21h

Quanto: Gratuito

Banda Reverbação

Onde: Largo Quincas Berro D’Água

Quando: 25 de outubro, sábado, 20h

Quanto: Gratuito

O Mundo

Onde: Largo Pedro Archanjo

Quando: 28 de outubro, terça-feira, 21h

Quanto: Gratuito

Alisson Menezes

Onde: Largo Quincas Berro D’Água

Quando: 28 de outubro, terça-feira, 21

Quanto: Gratuito

 

Emicida Foto: Reprodução

Emicida
Foto: Reprodução

 

out
23

ROMEU E JULIETA GANHA MONTAGEM INOVADORA PELA SÃO PAULO CIA DE DANÇA

Postado por soteropolis

Por Vania Dias

Foto: Silvia Machado

Foto: Silvia Machado

A São Paulo Cia de Dança esteve em curta temporada em Salvador. O Soterópolis aproveitou a rápida passagem do grupo pela cidade e foi acompanhar de perto a nova montagem que trouxe para o palco do Teatro Castro Alves o clássico shakespeareano “Romeu & Julieta”.

No bate-papo com o bailarino baiano Nielson Souza, tivemos a chance de saber como ele se preparou para interpretar o protagonista, Romeu. Ouvimos a experiência e os desafios enfrentados pelo coreógrafo Giovanni Di Palma e tivemos a oportunidade de ouvir as propostas educativas da Diretora, Inês Bogéa, que alia atividade artística com atividades de formação.

Se dança é a arte de mexer o corpo numa determinada dinâmica, todo ser humano – vivo – deveria ser mestre nesta arte. Esse é o pensamento que motiva Inês a insistir na construção didática da Companhia e a acreditar na trajetória do trabalho que vem se formatando.

A montagem “Romeu e Julieta”, é a primeira obra narrativa, criada especialmente pela Companhia. Pra conhecer, basta acompanhar com a gente o Soterópolis desta semana que vai ao ar quinta-feira, às 21h, e domingo, às 16h (novo horário durante o verão). Até lá!!!

Governo da Bahia  ©2014 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. SECOM - Secretaria de Comunicação Social