IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Orquestra Afrosinfônica & Maria Bethânia celebram ‘Música e Direitos Humanos’

Música e Direitos Humanos

Terceira edição do show acontece no dia 12 de dezembro no TCA. Toda a renda será revertida para projetos sociais apoiados pela CESE

A CESE (Coordenadoria Ecumênica de Serviço), organização que atua há 42 anos na Defesa de Direitos no Brasil, apresenta a 3ª edição do evento Música & Direitos Humanos, no dia 12 de dezembro, no Teatro Castro Alves (Salvador-BA). Nesta data será realizado o concerto inédito da Orquestra Afrosinfônica com a participação especial da cantora Maria Bethânia, que neste ano comemora 50 anos de carreira.

Os ingressos estão à venda nos SACs do Shopping Barra e Bela Vista, bilheteria do Teatro, site e central telefônica da Compre Ingressos.


Neste ano, a organização insere o espetáculo no calendário da campanha internacional “16 dias de Ativismo pelo fim da Violência contra as Mulheres”. A agenda tem início em 25 de novembro, Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos. Para celebrar esta mobilização, a CESE convida a Orquestra Afrosinfônica (regida pelo maestro Ubiratan Marques) e a cantora Maria Bethânia para um encontro que busca sensibilizar a sociedade para as diversas facetas de violações de direitos que mulheres de todo o país vivenciam. A Orquestra tem em sua formação cinco mulheres, quatro delas formando um naipe de vozes, que encantam ao entoarem canções em yorubá.

A CESE atua no campo de defesa e garantia de direitos e, com o evento, busca dar visibilidade a essas questões “com suavidade e beleza, mas, atrelado às causas que defendemos e acreditamos”, destaca a diretora-executiva da organização, Sônia Mota. Com sede em Salvador, a entidade oferece apoio a pequenos projetos em todo o país, ajudando a fortalecer grupos e movimentos populares nos campos de raça, gênero, juventude, meio ambiente, economia, solidária, comunicação, desenvolvimento institucional e diálogo inter-religioso. “Esta luta é árdua, ainda mais quando no Brasil existe muita desinformação e até mesmo preconceito quando se fala em Direitos Humanos”, completa.

Sônia destaca a escolha da Orquestra Afrosinfônica para esta edição do projeto. “A Orquestra tem um importante trabalho que preserva e valoriza a cultura baiana, a herança do povo negro. E chama atenção a participação de 5 mulheres negras, sendo 4 nos vocais. Esse é um elemento muito importante no contexto da valorização e empoderamento das mulheres negras, visto que são elas as que mais sofrem com a violência e o sexismo no Brasil”, justifica.

Nos anos de 2013 e 2014, os convidados do Música e Direitos humanos foram a Orkestra Rumpilezz e o cantor Lenine, parceiros da CESE.

“Pelo Fim da Violência Contra a Mulher” – Campanha 2015

De acordo com os dados do Censo Demográfico de 2010 (IBGE), as mulheres são a maioria em situação de extrema pobreza, representando 50,5% da população total (8,2 milhões de mulheres em todo o Brasil). Para contribuir na mudança dessa realidade, a CESE já apoiou mais de 930 projetos voltados para o empoderamento de mulheres nos últimos 15 anos. Esta edição do Música e Direitos Humanos integra o “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, uma mobilização anual de esfera internacional. Desde sua primeira edição, em 1991, já conquistou a adesão de cerca de 160 países. Mundialmente, a Campanha se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Sobre a CESE
Ao longo de 42 anos, a CESE (Coordenadoria Ecumênica de Serviço) já apoiou mais de 11 mil projetos de organizações populares de todo o Brasil, contribuindo para o fortalecimento dos direitos de mais de 10 milhões de mulheres, jovens rurais e urbanos; crianças e adolescentes; e representantes de populações tradicionais (indígenas, quilombolas, pescadores artesanais, entre outros).

Sobre a Orquestra Afrosinfônica
Criada em 2009 pelo maestro Ubiratan Marques, após suas viagens a África, a Afrosinfônica mistura o popular ao erudito, faz um retorno às origens da música ancestral, sem perder o viés clássico. A partir de pesquisas sonoras e de conceitos intimamente ligados à música afrobrasileira, os 25 integrantes da sua formação trocam conhecimentos e aprendizados com o maestro, e apresentam um conjunto onde a diversidade de estilos é a principal virtude. O projeto “universidade musical” foi estratégico para que as composições eruditas se tornassem mais acessíveis ao público e o naipe de vozes deu à Afrosinfônica um singelo diferencial.

Seu primeiro CD, Branco, lançado em 2014, tem sido muito elogiado pelo público e imprensa especializada. Para o Projeto Música e Direitos Humanos, além de apresentar faixas desse álbum, fará um repertório especialmente escolhidas por Maria Bethânia e rearranjadas pelo maestro Ubiratan, responsável pelo grupo. O show acontece dia 12 de dezembro, no Teatro Castro Alves, em Salvador, com realização da CESE e produção executiva da Aláfia Produções.

Realizado pela CESE e produzido pela Aláfia Produções e Eventos, o Música & Direitos Humanos 3ª edição acontece no dia 12 de dezembro de 2015, no Teatro Castro Alves em Salvador (BA).

SERVIÇO
Música & Direitos Humanos 3ª edição
Atrações: Orquestra Afrosinfônica & Maria Bethânia
Data: 12 de dezembro de 2015, às 21 h
Local: Teatro Castro Alves
Ingressos: à venda a partir de 14 de novembro, na bilheteria do TCA, SACs dos Shoppings Barra e Bela Vista, call center (71 2626-5071) ou site da Compre Ingressos: https://goo.gl/rsFSlG
Valores: (inteira)
R$150 | fileiras de Z1 a Z11

Tags: , , ,

Deixe um comentário

 
Governo da Bahia  ©2019 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.