IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Rede Ecumênica promove campanha de combate à intolerância religiosa

No dia 21 de janeiro deste ano, o Brasil comemorou pelo quarto ano o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. Para dar a devida importância à data, a Rede Ecumênica da Juventude (Reju), sediada nas cinco regiões brasileiras, decidiu desenvolver uma campanha nacional de combater a esta prática, que se estenderá por todo o ano.

De acordo com Daniel Souza, facilitador da Reju em São Paulo, a intenção da campanha é “promover uma discussão sobre o tema entre as distintas confissões religiosas e estimular a prática da convivência ecumênica”.

No dia 21, última sexta-feira, foi realizada na Chácara Shalom, em Teutônia, no Rio Grande do Sul, a celebração pelo Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. Ao mesmo tempo foi realizada a abertura da campanha na região Sul. No dia 23, a celebração foi realizada na Paróquia Anglicana da Santíssima Trindade, em Campos Elíseos, São Paulo.

A partir do próximo dia 29, os jovens da Reju estarão se preparando para divulgar a campanha nacional em Pernambuco, na Paraíba e no Rio Grande do Norte. Segundo Daniel, as celebrações deverão ser organizadas localmente por jovens de diferentes credos religiosos. Em Salvador, a organização ficará por conta dos jovens do candomblé e em Recife será comandada pela juventude protestante.

“Este é o primeiro ano da campanha, que deve ter continuidade nos próximos anos. Junto com o tema do combate ao extermínio da juventude a Reju adotou o tema da intolerância religiosa e para desenvolvê-lo irá se basear em três eixos de articulação. Durante este ano, serão realizados cursos e capacitações para lideranças juvenis. Também pretendemos desenvolver a comunicação com a inserção de textos, vídeos e estudos bíblicos no site da Rede”, afirmou Daniel.

O facilitador da Reju também esclareceu que a incidência política é outro eixo de articulação. Assim, a Rede buscará levar esta bandeira para os conselhos estaduais de juventude. Outro fato que merece destaque é que a experiência da Reju com o combate à intolerância religiosa já será apresentada neste ano durante a II Conferência Nacional da Juventude.

Os interessados em realizar em sua região atividades de combate à intolerância religiosa e ainda os interessados em apoiar a campanha da Reju devem escrever para dan.vca@gmail.com.

Contexto

O dia 21 de janeiro foi oficializado como Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa por meio da Lei nº 11.635, de 27 de dezembro de 2007. A lei e a data foram motivadas por um episódio de intolerância religiosa ocorrido na Bahia.

Em 1999, uma foto publicada na revista Veja no ano de 1992 foi utilizada pelo Jornal Folha Universal para desprestigiar a imagem da mãe de santo Mãe Gilda. A foto presente na Folha Universal mostrava a imagem de Mãe Gilda com uma tarja preta nos olhos e a frase: “Macumbeiros charlatões lesam bolso e vida de cliente”.

Pouco tempo após o ocorrido, no ano 2000, Mãe Gilda faleceu. Os filhos e marido da mãe de santo entraram na justiça contra a Igreja Universal que, em agosto de 2009, foi condenada a pagar R$145,2 mil de indenização.

Para mais informações, acesse: http://www.redeecumenicadajuventude.org.br/

Tags: , ,

2 Comentários para “Rede Ecumênica promove campanha de combate à intolerância religiosa”

  1. REGINALDO disse:

    Parabéns pela útil e importante reportagem sobre a intolerância religiosa. É de atitudes como estas que ajudmos a combater esse mal em nossa sociedade!!!! salve, salve liberdade!!!

  2. Walter Rui Pinheiro disse:

    Parabéns pela postura de luta contra ignorância dos indivíduos ditos de Amor a Jesus Cristo. Infelizmente de J.C. esses elementos não conhecem nada, razão pela qual precisamos de criar o Dia Contra a Intolerância Religiosa, um absurdo, mas, é a ocasião das manifestações de ignorância que promove os paradoxo sociais.
    Lamentável, nos tempos em que pensavamos estarmos desenvolvidos intelectualmente, moralmente e afetivamente, percebemos com essas ações de intolerância, o quanto regridimos com o passar dos tempos.
    Grato, pelo criação de mais uma ferramenta de combate a patologia mental em que muitos ainda temam em permanecer.

Deixe um comentário

 
Governo da Bahia  ©2020 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.