IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Hip-Hop baiano completa 25 anos de história

Dia do Hip Hop BaianoEra uma vez, no dia 26 de abril de 1996…

O hip hop na Bahia tem muita história e talento, e isso vem de muito tempo. Estamos falando de break, de rap, de grafite, de movimento e de cultura, ainda nos anos 1990. Muitos talvez nem tinham nascido quando, numa data como a de hoje, o Passeio Público no centro de Salvador viveu um marco para o hip hop na capital baiana.

No parque, todas as tardes de domingo eram de encontro entre os amantes daquela cultura que ainda estava começando a ganhar expressões no Brasil. Vinha gente de todos os cantos da cidade para conversar sobre música, mostrar suas rimas, ensaiar dança, fazer uns rabiscos na parede… Esses encontros fortaleceram o hip hop enquanto cultura e movimento, e foi daí que surgiram organizações importantes na Bahia, como a Posse Ori.


Pausa rápida para falar que: as posses são coletivos de hip hop que buscam articulações e atuação política, para além das expressões culturais do movimento. Tivemos, em toda a Bahia, posses como a Quilombo Vivo, Fúria Negra, PCE, Negranada, UPC, entre outras.

Naquela época, eram pelo menos duas reuniões semanais: uma na sede da União de Negros pela Igualdade (UNEGRO), para pensar projetos, e, outra, no final de semana, no Passeio Público com fins de lazer.

No dia 26 de abril de 1996, ocorreu uma grande reunião no Passeio Público envolvendo grupos de diferentes bairros da capital. Ficou decidido, então, que aquela seria a data do marco inicial do movimento hip hop organizado em Salvador. No entanto, no ano anterior já haviam movimentações em busca dessa articulação. Por isso, mantiveram o dia 26 de abril, mas o ano considerado é o de 1996. Dessa forma, para muitos, hoje o movimento hip hop organizado de Salvador completa 25 anos!

O dia 26 de abril simboliza esse momento inicial de organização e articulação do movimento hip hop de Salvador e região metropolitana. Nossa história é linda e muitos trilharam um caminho antes para que possamos desfrutar dessa cultura que hoje amamos.

Valorize o hip hop local!

Máximo respeito também a galera dos zines e das rádios comunitárias, que fortaleciam o corre da comunicação e ajudavam o hip hop na missão de chegar a mais olhos, ouvidos e corações. Seguimos na missão.

Uma campanha das mídias do rapSSA:
@rap_071
@regderap
@seliguenaboca
@rapcultura.sa
@trapbaiano
@evolucaohiphop
@vandalizeoficial
@oganpazan

Tags: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

 
Governo da Bahia  ©2021 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.