IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Contos da literatura afro-brasileira são encenados em peça teatral

Foto- Heraldo de Deus

Foto- Heraldo de Deus

Espetáculo Contos de Azeviche traz ao palco resultado de pesquisa sobre riqueza cultural afro-brasileira. Apresentações serão gratuitas em Salvador e Cachoeira

Estreia no dia 17 de maio (sexta-feira), o espetáculo Contos de Azeviche, inspirado em narrativas da literatura afro-brasileira e resultado de intensa pesquisa sobre mitologia africana, teatro negro, música e ritmos afro-brasileiros. A encenação é do diretor Érico JosÉ, professor da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (Ufba). O elenco é formado por Juliete Nascimento, Lailane Dorea, Matheus Cardoso e Victor Edvani, atores e pesquisadores, que também fazem parte da Escola de Teatro da Ufba. A produção e co-encenação é de Ana Paula Carneiro, e a direção musical é de Emile Lapa e Nathalyne Santos, que criaram canções originais a serem executadas ao vivo durante o espetáculo.


Contos de Azeviche fica em cartaz dias 17, 18, 24, 25 e 31/05 e 1º/06 (sextas e sábados), 19h30, no Auditório Milton Santos do Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO/Ufba), no Dois de Julho, Centro de Salvador; e dias 07 e 08 de junho, 20h, no Cine Teatro Cachoeirano, na cidade de Cachoeira. Todas as apresentações serão gratuitas, com debates ao final de cada sessão.

Contemplado pelos editais ProCeao Ufba 1/2017 e PibiArtes 2017/2018, o projeto Contos de Azeviche proporcionou que  toda a equipe aprofundasse uma pesquisa sobre as heranças africanas para a arte e a cultura brasileiras. “Além de levar os resultados das práticas e pesquisas da universidade para fora dos muros da Escola de Teatro da UFBA, o espetáculo contribui para a visibilidade e valorização das culturas africanas e afro-brasileiras”, pontua Érico JosÉ, que já dirigiu espetáculos como “A Hora da Estrela”, “Morte e Vida Severina” e “Trançados de Memória de uma Atriz-Brincante” , entre outros.

Desde setembro de 2018, elenco e diretores adentraram no universo da cultura negra, pesquisando sobre temáticas como o candomblé e a mitologia dos orixás, ritmos como o Jongo e toda a riqueza da performance africana que agora ganham a cena por meio do espetáculo Contos de Azeviche. O projeto inclui ainda apresentação em um terreiro de candomblé e uma biblioteca comunitária.

SERVIÇO
Contos de Azeviche
Dias 17, 18, 24, 25 e 31/05 e 1º/06 (sextas e sábados), 19h30, no Auditório Milton Santos do CEAO/Ufba, Praça Gen. Inocêncio Galvão, 42, Dois de Julho, Centro de Salvador

Dias 07 e 08 de junho, (sexta e sábado), 20h, no Cine Teatro Cachoeirano, Praça Teixeira de Freitas, 6, Cachoeira.

Todas as apresentações serão gratuitas

Ficha Técnica
Encenação, adaptação de texto, preparação corporal, e iluminação: Érico JosÉ
Co-encenação, Produção, análise de texto: Ana Paula Carneiro
Contos de Raul Longo, Eliane Brum e Reginaldo Prandi
Direção Musical, composições inéditas e musicistas: Emillie Lapa e Natalyne Santos
Elenco: Juliette Nascimento, Lailane Dorea, Matheus Cardoso e Victor Edvani
Programação Visual: Heraldo de Deus
Operação de luz: Telma Gualberto
Assessoria de Imprensa: André Luís Santana
Figurino: Ana Paula Carneiro e Érico JosÉ
Costureira: Sarai Reis
Maquiagem: Lailane Dórea
Adereços: Gael Lira e Ana Paula Carneiro
Fotografia: Heraldo de Deus e Diney Araújo

Músicas
Músicas de Jongo
Mestre Jefinho do Tamandaré e Amendoim.
Aie Ntooto Nilé
Sérgio Souto

Informações para a imprensa: André Santana (jornalista DRT 2226). 98873-7047 / 99205-5179 (what´s app)

Deixe um comentário

 
Governo da Bahia  ©2019 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.