IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Neila Kadhí, Mc Dyou e Irmão Carlos misturam gêneros e ritmos em show da 3ª Incubadora Sonora

Incubadora Sonora

Neila Kadhí (Foto: Denisse Salazar)


MPB e música eletrônica, rap, black music e blues marcam show que acontece dia 19 de agosto no Portela Café

No mês de agosto a 3ª Incubadora Sonora traz os multiartistas Neila KadhíMc Dyou e Irmão Carlos, em um show com repertório dançante e inteligente, que reúne uma fusão de ritmos e gêneros, da música eletrônica, samba e bossa nova ao rap, black music e blues. O show acontece dia 19 de agosto (sábado), às 22h, no Portela Café, custa R$ 5,00, e apresenta o trabalho autoral de cada artista, refletindo o foco da Incubadora em fortalecer o cenário da música independente na cidade de Salvador.

 

Neila Kadhí e Mc Dyou foram selecionados pelo projeto Incubadora Sonora, a partir do território cultural Valéria /Cajazeiras, e participaram do processo de incubação que visa dar visibilidade à música produzida em bairros populares. Ao longo de um mês, estes músicos e outras 7 bandas selecionadas receberam capacitação profissional através de oficinas de gravação, produção, fotografia, comunicação e cenografia, além da produção de um ensaio fotográfico e da gravação em estúdio de duas músicas autorais para cada banda.

No repertório do show, o músico e idealizador da Incubadora Sonora, Irmão Carlos, apresenta o seu novo disco, composto por músicas dançantes que misturam black music, música eletrônica e blues. Já Neila Kadhí, ousa na experimentação com ferramentas eletrônicas, integradas a uma interpretação moderna de ritmos tradicionais brasileiros, como bossa nova, samba, ijexá e baião. E ainda tem Mc Dyou trazendo a música rap com letras críticas e mensagens de paz e superação.

O projeto prevê ainda mais um show, em setembro, com mais duas bandas que integraram a Incubadora neste ano. A Incubadora Sonora tem coordenação geral de Lindomar Luís, que idealizou o projeto junto com Irmão Carlos. A incubadora tem apoio do Governo do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura com recursos do Fundo de Cultura da Bahia, pelo edital 16/2016 – Setorial de Economia Criativa 2016.

3ª Edição do Projeto Incubadora Sonora
Shows: Neila Kadhí, Mc Dyou e Irmão Carlos
Quando: 19 de agosto (sábado), 22h
Onde: Portela Café (Rua Itabuna, 304 – Rio Vermelho)
Quanto: R$ 5,00

INCUBADORA SONORA – Conheça o projeto!

O projeto Incubadora Sonora nasceu em 2013 a partir do desejo do produtor musical e agitador cultural Irmão Carlos em dar destaque e fazer circular a produção musical realizada nos bairros populares de Salvador. A ideia do Incubadora Sonora é levar a mentalidade empreendedora, o incentivo, a criatividade e a formação profissional para a cena musical independente da cidade e região metropolitana.

A 3ª edição do projeto selecionou 9 (nove) bandas provenientes de bairros periféricos de Salvador e de demais municípios da região metropolitana para capacitação profissional. As oficinas foram ministradas por nomes como o artista plástico Klaus Schuneman (cenografia); a produtora cultural Fernanda Bezerra (produção); o produtor musical Jorge Solovera (gravação); a fotógrafa Denisse Salazar (fotografia); o diretor de fotografia Gether Ferreira (vídeo); o marketeer Wendel Fernandes (comunicação) e o consultor Luis Alencar (redes colaborativas e o negócio da música).

Além das oficinas, cada banda contemplada ganhou um ensaio fotográfico e a oportunidade de gravar duas músicas autorais no estúdio Caverna do Som, que irá compor a coletânea “Incubadora Sonora 2017”, em fase de pós-produção.

SOBRE OS ARTISTAS

– NEILA KADHÍ

Neila Kadhí é uma cantora, compositora, instrumentista e produtora musical brasileira, nascida em Salvador-BA, cidade que muito inspira sua música e performance. Sua sonoridade busca uma interpretação moderna de ritmos/gêneros tradicionais brasileiros, como Bossa Nova, Samba, Ijexá, Baião e outros, integrados a sons eletrônicos. Após um ano em Los Angeles-EUA, onde realizou a especialização em “Electronic Music Production”, Neila retornou a Salvador em 2015 e trouxe muitas novidades. Ela passa a somar às suas performances o uso de ferramentas eletrônicas que a auxiliam nesta nova perspectiva sonora.

A trajetória musical de Neila Kadhí começa em 1999, quando aos 15 anos ingressa no curso de canto livre da professora e cantora Andréa Daltro, grande influência em sua carreira. Multidisciplinar, Neila cursou Licenciatura em Artes Cênicas na UFBA, especializou-se em “Electronic Music Producer” em Los Angeles-EUA e, atualmente, finaliza o Bacharelado Interdisciplinar em Artes, com ênfase em Música, na UFBA. Neila foi finalista do Skol Bolsa Studio (2016), com a música “Para Todo Um”, de sua autoria e ganhou como melhor intérprete Vocal do XII Festival de Música da Rádio Educadora da Bahia (2014), com a canção “Pesca-dor”, de sua autoria.

Youtube: https://goo.gl/YKacqs

– MC DYOU

Rapper baiano, da cidade de Simões Filho, que deu início a sua carreira no final de 2011, com suas letras de paz e superação. Líder e idealizador do extinto grupo de rap Naipe mc’s, primeiro grupo de rap a se apresentar no Movimento Cultural independente Tardal Salvador.

Em 2013 lançou sua primeira mixtape chamada “Posso ser Mais”, que serviu de experiência para seu crescimento musical. Em 2016 lançou seu primeiro Ep nomeado “História de um Sonhador”, onde conta um pouco de sua vida e trajetória. Atualmente está em planejamento e execução do seu mais novo Ep Acústico, previsto para o lançamento no primeiro bimestre de 2018.

Youtube: https://goo.gl/yUS6qn

– IRMÃO CARLOS

Irmão Carlos é um artista conhecido pela atuação no cenário musical baiano como produtor, compositor e cantor. Influenciado pela música dos anos 70 e 80, semeia sua voz visceral no terreno da black music, flertando com a música eletrônica e o blues, explodindo em texturas e sensações futuristas.

Em 2017, estreia em carreira solo com o seu disco homônimo, que conta coparticipações de grandes nomes da música baiana: IFÁ Afrobeat,  Eric Assmar, Alexandre Tosto (Scambo), Enio e Juninho Costa (Junix). O disco vem  recheado de composições diretas que falam de sua própria vivência: do cotidiano ao existencialismo, da causa ao problema, do café da manhã à insônia, da angustia ao prazer.

Irreverência é seu caminho predileto. Seus shows são energéticos, dançantes e espontâneos, seguindo o set list do disco e insertando algumas faixas mais antigas, são sempre uma sensação peculiar para o espectador. Com sua banda Irmão Carlos e O Catado, lançou 3 discos: “Irmão Carlos e O Catado”; “Beliscando Azulejo”; “Agora é Agora, Depois é Depois”. “Minha música é pra pensar quando se tá deitado e dançar quando se tá em pé.”


Site oficial:
  irmaocarlos.com.br
Facebook: facebook.com/IrmaoCarlosOficial
Youtube:  goo.gl/SPQeqO

Informações à imprensa
Gisele Santana
jornalismo.gi@gmail.com
(71) 98872-5492 (OI – WHATS) / 99234-2581 (TIM)

 

Tags: , , ,

Deixe um comentário

 
Governo da Bahia  ©2017 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.