IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

Camerata Wa Bayeke – Uma ponte para o resgate da nossa ancestralidade

Camerata Wa BayekeCamerata Wa Bayeke consiste numa proposta que visa a formação de um grupo de estudos em violão no estilo africano, formado por músicos negros, estudantes e interessados, impulsionada por uma proposta de formação teórica e prática. Pretende-se com a formação deste grupo, a ampliação do horizonte cultural e do potencial criativo dos participantes, tornando-se possível a continuidade do processo de pesquisas e aprimoramento musical, para a consolidação de um trabalho de referência de caráter contínuo e consolidado. A escolha do nome do projeto surgiu de uma estratégia semântica, a palavra “camerata” nos remete a câmara ou sala pequena de concertos, se contrapondo aos grandes palcos dos grandes teatros, necessários para abrigar as orquestras sinfônicas ou filarmônicas com suas muitas dezenas de músicos (entre 80 a 120 músicos).


Consiste num agrupamento musical com um número reduzido de integrantes (em relação às grandes orquestras) especializado na execução de um gênero musical específico. Sobre “Wa Bayeke”, buscou-se a inspiração em Jean Bosco Mwenda (1930–1991), um importante guitarrista africano que influenciou várias gerações de músicos na África. Nascido no Congo viveu a maior parte da vida no Zaire e usava o pseudônimo de Mwenda wa Bayeke (que significava um título de nobreza), alegando uma ascendência nobre do povo Sanga de Bayeke. Portanto, Camerata Wa Bayeke: Camerata de Bayeka (Província de Katanga, sul do Congo). Apesar dos grandes vínculos históricos e culturais que ligam o Brasil ao Continente Africano, é muito escasso o conhecimento mais apurado dos brasileiros a cerca da produção científica, cultural e artística dos povos africanos. No Brasil, as músicas de origem africana sofrem uma grande invisibilidade, já que são geralmente tratadas e percebidas a partir de visões estereotipadas, generalistas e pouco apoiadas em conhecimentos empíricos consistentes e ou pesquisas científicas da área.

É neste sentido que se faz necessário um olhar sobre as culturas afro-brasileiras e africanas, capaz de estimular o conhecimento e o orgulho dos nossos jovens para os seus antepassados, de si mesmos e do grande futuro que lhes pertence como brasileiros que são.

Tags:

Deixe um comentário

 
Governo da Bahia  ©2020 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.