Programas

O único LP instrumental de Benito di Paula

4 de novembro de 2014

O cantor e compositor por trás de sucessos como “Mulher Brasileira” e “Retalhos de Cetim” vai apresentar no Especial das Seis desta quarta-feira (05) o único LP instrumental da carreira, lançado em 1986. Em “Benito di Paula Instrumental“, o artista fluminense conta com as cordas da Orquestra Sinfônica de São Paulo, sob regência de Waldemiro Lemke, também arranjador do trabalho.

Lançado pela RGE, o álbum é totalmente autoral. O músico afirma que fez novas gravações de “Retalhos de Cetim” e “Mulher Brasileira” em homenagem ao publico e reivindica para si o que considera um marco na história da música. “Eu sou o primeiro artista do mundo a lançar um disco para as pessoas cantarem. Vendeu demais e é o que hoje chamam de karaokê. Naquela época não havia karakê. Você podia comprar o disco e cantar na sua casa, num aniversário ou uma coisa assim”, afirma.

O álbum foi produzido por Antonio Carlos de Oliveira com arranjos de base do próprio Benito di Paula, considerado uma referência do chamado “samba jóia”, corrente comercial do gênero no qual emplacou vários hits. Ele também se notabilizou pela influência de músicos latinos como Tito Puente. Além disso, já foi regravado por nomes da MPB como Roberto Carlos, Jair Rodrigues, Zeca Baleiro e Paulinho Moska.

Neste Especial das Seis, você vai ouvir faixas como “Amigo do Sol, Amigo da Lua”, “Ela” e “Tudo Está Mudado”.

Produção: Susana Rebouças