Salvador, 17 de setembro de 2019
Portal do IRDEB

altA quinta edição do programa de baiano “Feita na Bahia” é iniciada com a caixinha do compositor, tendo como representante Morares Moreira, cantando “Sambadô / Deixa o pé no chão”, de sua autoria, gravada no disco “Ser Tão”, de 2018, produzido por Moraes e por Alexandre Meu Rei. Na caixinha do produtor temos Andre T com seu trabalho no disco da banda “O.P.A.N.I.J.E” de 2013, no qual, além da produção musical, ele também assina a gravação, mixagem e masterização. Desse disco, foi escolhida a música “Encruzilhada”, de Lázaro Erê e Rone Dum Dum, com trecho de “Eu Sou Negão” do álbum homônimo de Gerônimo. Na caixinha de voz tem Maria Bethânia cantando “Xavante” de Chico Cesar, uma homenagem aos povos indígenas brasileiros gravada no disco “Meus Quintais” de 2014. Júnior Figueredo participa da caixinha de música instrumental com a música “Roda de Choro”, na qual ele é o autor e assina o bandolim, cavaquinho e violão 7 cordas.


O rock baiano esta bem representado nessa edição com Pitty cantando “Admirável Chip Novo” na caixinha de música antológica, gravada no disco homônimo que está completando 15 anos de lançado. Tem também Tuzé de Abreu cantando “Meteorango Kid”, de sua autoria, gravada pro filme homônimo de 1969 e arranjada por Perinho Albuquerque. Na caixinha de lançamento tem Achiles, cantando “Sebastião”, de sua autoria junto com Tiago Menezes, que também assina a produção musical, mixagem, arranjos, sintetizadores, baixo e guitarra da gravação no disco “Divino e Ateu” de 2017. Na caixinha de música escondida tem “Musa Calabar”, de Guiguio, gravada por Daniela Mercury, música que ficou abafada no disco “Feijão Com Arroz” de 1996, devido ao grande sucesso das outras canções do disco. A gravação conta com uma serie se músicos baianos talentosíssimos.


No quadro “Qual é a sua?” no qual J. e Luciano escolhem, cada um, uma produção musical que o outro esteja envolvido de alguma forma, tem Claudia Cunha cantando “Ayoká” de Alcyvando Luz e Carlos Coqueijo, do disco “Responde à Roda” de 2009, o qual Luciano Salvador Bahia assina o arranjo. Tem também Félix Ayoh'OMIDIRE cantando “Épo mbe", música africana de domínio púbico adaptada pelo mesmo e gravada no disco “Pèrègún e outras fabulações da minha terra” de 2010, no qual J. Velloso assina a produção artística e musical. Ainda tem a “Previsão do tempo com Marujo Gerônimo” contando uma história da infância dele na Ilha de Bom Jesus, e o “Baú de Paquito” falando um pouquinho sobre Tuzé.


Não perca “Feita na Bahia” quinta as 22h na 107.5. Tem reprise no domingo as 20h.



 

© 2019 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. Secretaria da Educação do Estado da Bahia.