IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia
TV Rádio Notícias Interatividade

O “Barcelona” de René Simões

“É uma formação boa, parecida com a do Barça. Marca com três atrás da linha do meio de campo, mas ataca com mais jogadores. Tem de posicionar cada um em sua posição, marcar e atacar bastante”.

Essa declaração é do meia Maranhão.

Você pode achar exagero, mas pode fazer sentido. Veja como Renê Simões armou o time no treino antes do BAVI decisivo: A formação defensiva foi mantida, mas com Danny Morais no lugar de Thiego e Jancarlos no de Marcos.

No meio do Barça Sérgio Busquets é o volante de ofício, marca mais do que cria. No bahia, essa função fica com Boquita ou Marcone – que está recuperado de uma conjuntivite e liberado para treinar.

Xavi tem mais liberdade para articular jogadas, mas não pode deixar de marcar. No tricolor quem faz isso é Ramon. Já jogou assim pelo CSKA sob o comando de Zico.

Iniesta é o cérebro do time catalão. Todas as jogadas passam por ele, e geralmente resultam em lances perigosos. O colombiano Tressor Moreno, camisa 88, vai ficar com a responsabilidade do camisa 8 espanhol.

Na linha de frente do Bahia, Maranhão vai cair pela esquerda, como Pedro. E não vai se dar ao luxo de ficar só no ataque – assim como os outros dois atacantes.

Mas antes que você ache isso uma loucura, vamos apontar as diferenças: David Villa, o atacante de ofício do Barcelona, não costuma ficar centralizado. Sempre alterna de lado com Pedro. Já Souza… foi artilheiro do Brasileirão de 2006 justamente por estar no lugar certo e na hora certa dentro da área. Fez 17 gols assim.

Camacho-MessiQuanto a Messi, bem… Messi não tem comparação. Mas a função de se multiplicar dentro de campo, buscar a bola no meio, e levar até o ataque vai ficar com Camacho. Que teve até um lampejo do melhor do mundo no jogo contra o Vitória da Conquista. Lampejo!

O Bahia não tem os maestros que regem o supertime do Barcelona, mas digamos que… pegou a partitura emprestada para deixar o time em sintonia. Quem sabe assim conseguir vencer o adversário por 2×0 jogando fora de casa.

Como foi no jogo de ida da semifinal da Champions League.

Vamos ver no que vai dar…

2 Comentários para “O “Barcelona” de René Simões”

  1. vivaldo lopes disse:

    essa disputa ta ficando emocionante………….BBMP

  2. Luiz Antonio disse:

    Excelente comparação, espero que os deuses do futebol dêem criatividade e inteligência a esse time.

Deixe um comentário

Governo da Bahia  ©2017 | IRDEB - Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia. SECOM - Secretaria de Comunicação Social